sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Imprensa, vermelha...

Já estão querendo acabar com o nosso ano de 2009.

A imprensa, vermelha, já está usando de suas artimanhas para tentar desestabilizar o ambiente do Imortal Tricolor, tentando polemizar um assunto nada polêmico. Pelo contrário, tudo foi amplamente divulgado com muita transparência.

Estou falando da recente publicação da entrevista de Celso Roth à revista Placar, onde contou o que aconteceu no período entre as eliminações do Gauchão e da Copa do Brasil e a estréia no Campeonato Brasileiro. Todos sabiam que a manutenção de Roth no cargo dependia da vitória sobre o São Paulo, em São Paulo. Nem o presidente Odone, nem o diretor Krieger, nem mesmo Fernandão, o segurança da delegação, ou qualquer porteiro ou bilheteiro do Olímpico desmentiam isso. Era público e notório.

Mas agora, às vésperas da pré-temporada, diante da apresentação dos novos gladiadores recém contratados, a imprensa, vermelha, resolve criar polêmica enaltecendo passagens da entrevista do comandante tricolor. Para que tudo isso? O que podem ganhar?

Lembremos que o Grêmio é respeitado, odiado e, principalmente, temido por todos os clubes do Brasil, especialmente pelos centenários da várzea, dominantes das cadeiras da imprensa, vermelha, do Rio Grande. E talvez seja justamente este temor a justificativa para tamanha tempestade realizada num simples, e já envelhecido, copo d'água.

Ao fim e ao cabo, a simples idéia de ver o Grêmio preparando-se com frieza e inteligência para o ano vindouro, o ano do centenário símio, com uma Libertadores em disputa, faz esses símios tremerem diante da possibilidade do presente que o Grêmio pode lhes dar. E tudo isto acaba refletido na imprensa, vermelha.

domingo, 21 de dezembro de 2008

É de pequeno que se molda um campeão!

Três vezes viva aos campões brasileiros sub-20!

A equipe do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense sagrou-se na noite de hoje Campeã Brasileira Sub-20, em torneio disputado no Rio Grande do Sul. Destaques para vários atletas, entre eles o meia Mithyuê, oriundo das quadras de futsal, que mostrou toda sua habilidade anotando, inclusive, o tento do título.

E, claro, fica a lição para que os profissionais sigam a bravura, garra, raça, vontade e determinação que as "crianças" exibiram na partida de hoje e em todo o torneio.

Mesmo largando atrás no placar, os pequenos imortais não se deixaram abalar e foram à luta, para garantir a inédita taça que repousará no Museu Hermínio Bittencourt, no Estádio Olímpico Monumental.

Que Tcheco (ou outro que venha a ser o capitão) possa repetir o gesto de Paulinho, erguendo troféus ao longo de 2009. Esta é a lição que fica de um ano onde fomos, inacreditavelmente, o time do quase.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Opiniões. Bem-vindas opiniões!

Texto recebido por e-mail que merece, sem dúvida, ser publicado neste portal de justiça e imparcialidade. É a opinião sincera de um cidadão gaúcho que, como verão, conhece futebol.

O Inter sonha ser o Grêmio.
Por Felipe Sandrin
09/12/2008-03:57:42
O maior patrimônio de um clube é sua torcida, e mais uma vez demos a prova do porquê somos únicos nesse imenso planeta bola. Domingo, enquanto um avião sobrevoava o Olímpico com o dizer "Inter campeão de tudo", eu fiquei a questionar-me de onde vem tamanha rivalidade. Após uma análise fria dos fatos, eis que chego à resposta.Fernando Carvalho quer mais argentinos no time. Ele percebeu a força do sangue platino; ele e toda torcida também notaram que não é feio se inspirar nos bons. Por isso, adotaram os cânticos das barras-bravas e buscam inspiração em nossa linda torcida azul.Há anos, colorados se dizem o clube do povo, mas ai percebo que o Brasil é um país em sua extrema maioria "povão": por que então o "clube do povo Inter" perde em TODAS as pesquisas referentes às maiores torcidas para o clube dito preconceituoso, o Grêmio?Um plano de 100 mil sócios, onde visa-se o lucro acima de tudo, por isso tanto SÓCIO não conseguiu ingresso para a GRANDE, IMENSA final da Sul-Americana? A vontade de ter um estádio cheinho é tanta que o plano é 100 mil sócios: onde vão ficar os que não conseguem ingressos? Ai é com eles.O Inter, papa-títulos, temido e respeitado, QUER a Libertadores, SONHA, ALMEJA INTENSAMENTE a Libertadores, mas conheceu tal título há pouco tempo. Até então, só acompanhavam pela TV, secavam e imploravam para que o Grêmio não vencesse.O Inter, festejado, aclamado, que projetou uma equipe para lutar pelo título brasileiro, terminou o campeonato brasileiro – que era seu GRANDE E MAIOR objetivo – 18 pontos atrás do Grêmio: isso mesmo, 18 pontos atrás do Grêmio, sem nunca ter tido a oportunidade de brigar pelo título, sem nunca ter sabido o que fazer, senão somente figurar no, até então, PARA ELES, mais importante campeonato do ano.Pobre Inter...não sabia que na qüinquagésima edição da Libertadores só entrariam grandes campeões. Acabou não sendo convidado. E agora, a todo custo, tenta forjar um convite: estão piores do que adolescentes tentando se "muquiar" em festa de 15 anos. Esse é o Inter, um clube que entrou no século 21 com tudo: admiram o futebol argentino; sonham serem vistos como o clube do povo; Almejam 100 mil sócios para assim garantirem bons públicos; almejam incessantemente a Libertadores da América; Abandonam o barco quando vêem que os objetivos parecem impossíveis. Enquanto aquele avião sobrevoava o Monumental Olímpico, domingo, eu disse a mim mesmo: Caramba, o campeão de tudo sonha com o que nunca poderá ter, sonha com o que nunca poderá ser... O GRÊMIO.Existem sim duas torcidas nesse estado: os azuis e os que sonham ser.

sábado, 13 de dezembro de 2008

Rafael Carioca

É o primeiro que se vai...
Mattioni, Maylson e Leo estão envolvidos em negociações.
Tcheco renovou até o fim do ano de 2009.

Será este o início do fim?

Espero que a cabeça do presidente Duda Kroeff seja fértil em idéias para a manutenção e reforço do time de 2009...

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Celso Roth

Este é o nome do técnico escolhido para a Libertadores 2009.


Já fora refutado quando contratado. Agora teve seu contrato renovado e será o comandante que tentará levar o Grêmio ao título continental, além de outras façanhas.


Se com o time limitado de que dispunha conseguiu chegar até onde chegou, perdendo apenas por incompetências momentâneas (afinal apenas uma derrota convertida em derrota alçaria o Tricolor Azul à condição de campeão), talvez com uma equipe reforçada e renovada tenha a capacidade de nos dar, finalmente, um grande título.


Agora só nos resta torcer e, inclusive, apoiar o treinador nesta nova jornada.


E além disso, acreditar. Sempre.

domingo, 7 de dezembro de 2008

Trigésima-Oitava Rodada

O São Paulo Futebol Clube consolida-se definitavamente como o maior clube do Brasil em todos os tempos, ao conquistar o sexto título nacional, somando-o as suas muitas conquistas internacionais.

Méritos próprios, é verdade, já que conquistou os pontos de que precisava para a consagração final. O Goiás, infelizmente, não foi páreo para a equipe paulista e perdeu a partida, restando apenas assistir à comemoração. Mas foi a primeira vez, diga-se de passagem, que o São Paulo não tem um campeonato fácil. Que tem um adversário forte, valente e audaz na sua perseguição até os últimos instantes do desenrolar da rodada final, diferente das molezas que tiveram nos anos anteriores, quando adversário fracos e despreparados estiveram assistindo, de longe, suas conquistas.

E em Porto Alegre, o Olímpico Monumental recebeu uma festa como poucas vezes vista. O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, o nosso Imortal Tricolor, mais uma vez deu provas de sua imortalidade, vencendo o Atlético Mineiro por dois tentos a zero, ficando apenas no aguardo do resultado do jogo da capital federal. Por isso foi ovacionado e reverenciado pela magnífica torcida azul, que lotou o estádio e alientou o tempo todo a equipe e seus jogadores.

Parabéns de verdade a Celso Roth, que com muita habilidade, competência e paciência conseguiu levar o limitado elenco do Grêmio ao vice-campeonato e à classificação à Copa Libertadores de América. Parabéns aos bravíssimos jogadores, que souberam ter honra, decência e demonstrar todo o espírito tricolor ao envergarem o manto sagrado e assumir toda a alma castelhana que esta camisa mísitca possui.

Foi um ano bom, apesar dos percalços. Foi um ano ruim, apesar da classificação. Mas foi um ano de afirmação de uma equipe em formação, que tem muito a melhorar, mas que, com certeza, terá muitas chances de conquistar títulos no ano vindouro. É um time que tem união, liderança e bravura suficientes para chegar a grandes títulos, como Libertadores e Brasileirão, além dos prêmios de consolação como Gauchão e Sul-Americana. É um time de revelações - Victor, Réver, Douglas Costa, Felipe Mattioni, Rafael Carioca, Thiego, Leo - que ganhará reforços e chegará ao seu lugar de merecimento.

E este lugar de merecimento se chama topo. Topo do estado. Topo do país. Topo do Continente. Topo do Mundo.

Eu acreditei até o final e não me arrependi nem um minuto. É um vice-campeonato que, tal como fora com a Libertadores 2007, foi sofrido de se ver escapar por entre os dedos, mas que demonstra a afirmação de um grupo, de um clube, de uma instituição, do conceito Grêmio.

E é justamente assim que pretendo te ver, ilustre leitor, no ano de 2009: acreditando sempre, acreditando de verdade que o Tricolor Azul pode e chegará sempre às conquistas que estiverem ao seu alcance e também àquelas que estiverem além do seu alcance, como muitas vezes já aconteceu na nossa história imortal.

O Tricolor Azul se despede do ano de 2008, porém sempre na iminência de surgir alguma edição extra sobre algum fato importante, relevante, marcante ou curioso que ocorram relacionados ao Imortal Tricolor.

Copa Nissan Sudamericana – Finales

Só poderia dar nisso... Apenas uma equipe resolveu se dedicar à competição (todas as outras tinham interesses maiores e mais importantes que um torneio que não leva a lugar algum) e se não ganhasse, era para fechar as porta.

Bem que o Estudiantes ainda tentou reagir, mas sua fragilidade é tamanha que não lembra em nada aquela equipe brilhante dos anos 60 e 70, tricampeã da Libertadores. Nem mesmo aquela que proporcionou a batalha de La Plata. É apenas um time médio do futebol argentino.

Mas, enfim, foi um título oficial. Parabéns quem ganhou.

E com lotação máxima, o Olímpico Monumental comemorará um grande título, este sim importante, que será conquistado pelo futebol gaúcho. O verdadeiro futebol gaúcho!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Trigésima-Sétima Rodada

A imprensa, vermelha, ousou matar o Tricolor Azul. Começaram a dizer que o Grêmio já estava fora do campeonato. Afirmaram taxativamente que o São Paulo já era o virtual campeão brasileiro de 2008. O São Paulo, inclusive, já mandou até confeccionarem camisas alusivas à virtual e iminente conquista. Só esqueceram de avisar o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. Esqueceram de lembrar (novamente redundante) que o Grêmio é imortal. Que é o Imortal Tricolor.

E foi isso que aconteceu na rodada. O Tricolor Azul foi ao interior de Minas Gerais e cumpriu sua missão, goleando o Ipatinga. Enquanto o soberbo São Paulo recebeu o Fluminense e não soube garantir o título antecipado, tendo que, inclusive, correr atrás do resultado para não sair derrotado na rodada. Assim, o Imortal encheu-se de ânimo para seguir sua luta em busca do título, enquanto o time dos Bambis sentiu o cutuco e está tremendo a perninha, sabendo que vai enfrentar o maior papa-pontos do ano, o Goiás, na condição de visitante.

Então, gremista, pega tua bandeira, veste teu manto sagrado e te toca pro Olímpico, que verás, com certeza, mais uma conquisa épica do nosso Imortal Tricolor, daquele jeito que nós gostamos, com muito sofrimento, muitos sustos e a alegria recompensadora ao final.

E tudo, obviamente, nos minutos finais da partida.

Eu, como sempre, acredito. E tu? Conversaremos na próxima e derradeira rodada...

Copa Nissan Sudamericana – Finales

Estudiantes de La Plata. O nome deveria causar medo.

Porém, as frutinhas vermelhas foram a La Plata e venceram a partida frente ao argentinos. Porém, foi só o primeiro tempo da guerra, a primeira batalha. E sabemos que Verón e companhia não permitirão que os deuses do futebol caduquem de vez, permitindo que moranguinhos conquistem mais um título internacional.

E vê-los perderem o campeonato dentro da própria casa será muito recompensador, principalmente quando associado ao nosso título brasileiro.

domingo, 23 de novembro de 2008

Trigésima-Sexta Rodada

Se alguém acha que o Grêmio deveria realizar milagre, é chegada a hora. A derrota para o Vitória (trocadilho interessante...), combinada com a vitória do São Paulo, jogou o Grêmio para 5 pontos atrás do líder, fazendo com que a recuperação tenha que ser milagrosa.

Basta para isto que o Grêmio vença suas duas partidas, enquanto o São Paulo só pode anotar mais um ponto frente seus próximos adversários.

Alguns podem dizer que a idéia beira o absurdo. Outros já dirão que é completamente absurda. Eu já acho que é perfeitamente possível. Acreditas na imortalidade do nosso Imortal? Então vamos torcer juntos, até o final, até o último suspiro, que será de felicidade e êxtase, culminando na conquista do tri-campeonato do Tricolor Azul!

E como estamos falando apenas de futebol e de quem está vivo, nem aguardaremos o final da rodada para publicar esta crônica...

Força, Grêmio, porque enquanto restar alguma mínima chance, eu estarei acreditando em ti!

sábado, 22 de novembro de 2008

Copa Nissan Sudamericana - Semifinales

Foi mais fácil que bater em bêbado dormindo e tirar doce de criança.

Se alguém tinha alguma dúvida da fragilidade do Chivas, viram o quanto são, mesmo, insignificantes. Tomar 4 dos moranguinhos em decisão? Melhor pedir para sair mesmo...

E agora é depositar as fichas no Estudiantes de La Plata e nos seus comandantes Astrada e Verón.

É a esperança de que se faça justiça na CONMEBOL. Sendo assim, o Estudiantes até merecerá uma vaga na Libertadores, não?

domingo, 16 de novembro de 2008

Trigésima-Quinta Rodada

Foi na raça, mais uma vez, que o Tricolor Azul manteve o São Paulo sob alça de mira. Foi um jogo enjoado, pegado, brigado, disputado, jogado, enfim. Tanto foi que o meio-campo foi extremamente disputado. Tanto foi que os gols marcados pelo Grêmio foram após desvios dos defensores coritibanos.

Tcheco, autor do primeiro gol, e Heverton, que anotou o segundo, foram os heróis da partida, assim como Victor, nossa muralha defensora. Sem contar as belas e seguras atuações de Révere Magrão, dentro de suas constâncias habituais.

Agora, o líder, o tricolor paulista, está com as pernas bambas, tentando evitar a aproximação da Máquina Tricolor. Mas quem está escalado para tirar pontos dos paulistas é o Vasco, sob comando de Renato Portaluppi. Não necessitamos de maiores comentários, certo?

E os moranguinhos, hein? A equipe colorida, que investiu muito na equipe reserva contratando Gustavo Nery, Daniel Carvalho, Rosinei e Lauro, entre outros, só para entregar jogos a outras equipes do Brasileirão, tomou mais uma. E com gol de um deles, para alegria do Peixe santista, que obteve mais um fôlego para escapar do rebaixamento. ãs vezes sinto vergonha de dizer que sou do Rio Grande, correndo o risco, mínimo, é verdade, de ser identificado com esta equipe...

Mas o que interessa é a próxima rodada, onde Renato e seu elenco serão os co-responsáveis pela ascensão do Imortal Tricolor ao posto de número um, para não mais largá-lo. Isso, claro, combinado com a vitória do Grêmio sobre o Vitória, dentro do Barradão, na capital baiana.

É o Grêmio, vencendo fronteiras e causando o temor no maior time brasileiro do últimos anos, mostrando aos bambis que o reinado terminou.

Se eu acredito? Sempre!

sábado, 15 de novembro de 2008

Copa Nissan Sudamericana - Semifinales

Seguindo na falta de qualidade, a noite de quarta-feira foi para presenciar a vergonha a que ponto chegou o futebol sul americano. Um mexicano, convidado para participar da competição, demonstrou não ter a menor capacidade de disputar o certame continental, devendo restringir-se a competir com equipes de Honduras ou Trinidad & Tobago, pelos jogos da Concacaf.

Porque receber no seu histórico estádio de Jalisco, uma equipe de extrema inferioridade técnica e fraquíssimo desempenho nos seus domínios, e ainda perder da maneira que perdeu, é a comprovação de que o outrora futebol mexicano está seguindo o caminho de tantos outros por aí.

Apesar de que a competição, vencida recentemente por Arsenal e Pachuca, não permite mesmo que times de expressão conquiste o título.

Esperemos para ver o desenrolar da competição.

domingo, 9 de novembro de 2008

Trigésima-Quarta Rodada

Foi um jogo para calar a imprensa, vermelha, que insitia em enterrar o Grêmio. Esqueceram que o Grêmio é imortal.

E o Imortal Tricolor fez questão de esfregar na cara destes serezinhos vis e desprezíveis da imprensa, vermelha, indo a São Paulo, ao Palestra Itália, enfrentar o vice-líder Palmeiras, diante de toda a sua torcida. E voltar com uma vitória simples de 1x0, uma legítima goleada, e mais três pontinhos, essenciais, na tabela de classificação, mantendo o São Paulo FC, líder, a apenas dois pontos, facilmente recuperáveis em apenas uma rodada do certame.

Como era esperado, foi um jogo horrível. Bem do jeito que o Tricolor Azul gosta. Jogo truncado, pegado, com muitas faltas, poucos lances de gol. Jogo típico para o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense conquistar pontos importantes e dificultar a campanha de um adversário direto ao título.

E foi com um gol estranho de Tcheco, um dos grandes líderes da partida, junto com Jean, além das excelentes atuações do garoto Héverton, que o Tricolor dos Pampas conquistou a vitória e calou os porcos na sua casa. Após uma falta, Tcheco saiu com a bola dominada e cruzou na área, em direção ao gol. Ela foi indo, indo, indo e "iu" para o fundo das redes, sem que ninguém tocasse nela, seja para interceptar ou para concluir. Gol do Grêmio. Gol decisivo. Gol de título.

Mais do que a vitória, o Grêmio mostrou que tem grupo, que tem técnico e, principalmente, que tem condições de conquistar o campeonato, vencendo todas as dificuldades que ainda virão, além da situação de dependência de um mau resultado do líder.

E é assim que o Grêmio será o Campeão Brasileiro do ano de 2008.

E já que o nosso tema é a imprensa, vermelha, vamos falar dos moranguinhos. Resolveram fazer gols hoje. Venceram o Ipatinga por 4x0 no chiqueirão da várzea. Deve ser o suficiente para constar nas manchetes que os coloridos nunca deixaram de jogar sério no campeonato e que a goleada do São Paulo fora mero mérito do líder. Vão se catar.

Acorda vivente! Dia 16 de novembro, 19 horas, pega tua bandeira, teu chapeú e teu manto sagrado e te bandeia pros lados do Olímpico Monumental. É hora de devorar o Coritiba e, quem sabe, reconquistar a liderança, desta vez para não mais deixá-la!

Eu, obviamente, nunca deixei de acreditar que seremos campeões neste ano. E tu?

Copa Nissan Sudamericana - Cuartos de Final

A decadência de um mito...

Primeiro foi um aviso, quando o Fluminense eliminou o Boca Juniors da Libertadores. Alguns acharam que não era nada, apenas obra do acaso, mas que a equipe se recuperaria numa boa.

Depois, veio o pior de tudo. A humilhação maior. O tiro de misericórdia a um moribundo...

Porque não vejo explicação outra para a derrota que o Boca sofreu, se não humilhante, aniquilante, ou pior, esclarecedora da verdade absoluta de que o time da Bombonera, a grande equipe de La Boca não existe mais.

Foi uma fase maravilhosa, de praticamente 10 anos levantando taças sobre as maiores equipes da América do Sul e do mundo. Mas um dia teria que acabar. Ninguém imaginava que seria de forma tão vil, tão mesquinha, tão baixa como foi a aniquilição do Boca Juniors. Parecia carniça sendo devorada por urubus famintos.

Talvez seja o pagamento de um castigo. O castigo de ter sido o melhor das Américas por tanto tempo, derrotando tantas grandes equipes e acabando com os sonhos de suas torcidas. Enfrentou gigantes e venceu. Porém, perante um bando de peladeiros, de jogadores de várzea uniformizados ( se é que podemos chamar aquilo de uniforme), o grande mito de Sudamérica se despediu. Getúlio diria que o Boca sai da vida para entrar para a história. Porém sabemos que o Boca não se entrega. Vai lamber as feridas e retornar, devagarito no mas, mas vai voltar a ser o grande Boca Juniors, munidalmente conhecido e respeitado.

E quanto a esta eliminação? São coisas da vida, que acontecem naqueles momentos de desgraça plena e absoluta. Não há exatamente explicações para o inexplicável.

Mas resta a certeza de que o Boca não sucumbirá, assim como o algoz da vez não triunfará...

domingo, 2 de novembro de 2008

Trigésima-Terceira Rodada

Com tanto "3" no título, nada mais justo que o Imortal Tricolor ocupar a terceira posição na tabela. E pela primeira vez desde a décima-quarta rodada, não mais depender apenas de si próprio para chegar ao título, ou seja, está cada vez mais para nós o campeonato!

Tudo porque o Figueirense, como é tradicional, veio tirar pontos do Tricolor Azul no Olímpico. Claro que a culpa não foi do Figueira ou da tradição. O Grêmio é quem mais teve responsabilidade para que esta situação ocorresse. Afinal de contas, desde os jogos contra Botafogo e Santos não vemos uma apresentação digna do Manto Sagrado Tricolor. Seria uma ressaca pela seqüência de bons resultados ainda do primeiro turno? Seria a previsibiidade que a equipe demonstra após tanto tempo jogando da mesma foram? Seria a alteração da forma de jogar após trocar posições-chave na formação? Seria a sina do técnico em arrancar bem e chegar mal?

Na verdade nada disso interessa. O que realmente importa é que estamos chegado ao final do certame. E estas últimas 5 partidas são os jogos das nossas vidas. São a oportunidade de o Tricolor dos Pampas determinar mais uma vez de quem é a hegemonia nacional, representada a tanto tempo no ranking da CBF. É mostrar para o país que a manutenção no primeiro lugar do ranking não nos satisfaz. Que queremos título. Taça no armário e faixa no peito.

E para que tudo isso aconteça, ilustre leitor, tua participação é fundamental, essencial, ímpar, importantíssima, crucial e decisiva. És tu quem vai levar o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense à conquista máxima do país. À conquista do mais difícil campeonato nacional do mundo. Como farás isso? Ora! Lotando o Olímpico Monumental em mais duas ocasiões, contra Coritiba, para anotar pontos na tabela, e Atlético Mineiro, quando comemoraremos o título e veremos mais uma volta olímpica sendo dada diante de nossos olhares repletos de lágrimas de emoção e agradecimento por termos nascidos gremistas, sabedores de que nunca, jamais, comemoraremos uma derrota do nosso time.

Isso sim é um jeito honrado e decente de ser!

Sorte do São Paulo, que nem precisou se esforçar para anotar três gols. Se fosse o caso, os próprios moranguinhos marcariam contra, tamanha vontade que demosntraram em perder a partida, fazendo com que seus coloridos seguidores vibrassem a cada bola que adentrasse na sua própria meta. Bóris Casoy diria que "isso é uma vergonha!".

Domingo, Palestra Itália, contra o vice-líder Palmeiras. Onde estarás de corpo? Não me interessa. Mas onde estará tua mente e teu pensamento? Nem precisas responder, pois estarão, com certeza, junto ao meu, alientando.

Força, Grêmio, que a situação está cada vez mais a nosso favor.

E vai no cardiologista, tchê, que ainda tem tempo!

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Trigésima-Segunda Rodada

A apenas seis rodadas do final do campeonato, o Grêmio não deixa a competição perder em emoção. Evitando a vitória sobre o Cruzeiro no Mineirão, o Tricolor Azul permite que o certame tenha atrações suficientes, provavelmente até a sua rodada final.

Poupando suas engrenagens, a Máquina Tricolor deixou o Cruzeiro dominar a partida e anotar os gols nas parcas oportunidades que teve. Enquanto São Paulo e Palmeiras também venciam seus confrontos, mantendo embolado o grupo que vem logo atrás do Imortal, ainda líder da tabela.

Realmente, ilustre leitor, o Brasileirão perderia toda sua graça caso o Grêmio abrisse mais pontos, ou mesmo mantivesse a distância que tinha sobre os adversários. Mas para o bem das cotas de TV, o Grêmio soube se manter e permitir a continuidade do calor do Campeonato Brasileiro.

Já em Porto Alegre (pobre cidade, castigada divinamente, provavelmente por ter se mantido fiel ao Império na Revolução Farroupilha) os moranguinhos deram uma mãozinha ao Náutico. Resolveram fazer caridade e marcaram gol a favor do adversário. Na ausência do nosso grande ídolo Clêmer, Marcão se encarregou da tarefa.

Caíram novamente. agora para oitava colocação. E ainda querem vencer a Sul Americana. Deixamos sonharem?

Mas te prepara, vivente! No domingo, no finalito da tarde, o Olímpico Monumental vai voltar a rugir! E é para recepcionar da pior forma possível o velho Figueirense. Quem sabe não e chegada a hora de meter mais sete? E sabes quem estará lá alientando, cantando, vibrando e empurrando o time? Tu! Nem pensa em não ir. Esta é a tua missão, índio velho! Ir, torcer, vencer e comemorar! Te aguardo lá!

E aproveita o mês de novembro para consultar o cardiologista, pois no dia 7 de dezembro teu coração tem que estar funcionando como um relógio suíço. Afinal de contas, será nesse dia a comemoração final do tri do Imortal. Claro que será nos dez minutos finais da partida, com combinação de resultados paralelos. Vai dando uma manutenção no coraçãozinho, porque o Grêmio vem aí e o bicho vai pegar!

Acredita, vivente, porque eu não desisto!

domingo, 26 de outubro de 2008

Tricolor Azul

A grande mudança do ano é a alteração do nome da Crônica Futebolística.

Agora nosso blog é identificado por um nome mais tricolor, mais azul, mais gremista!

É o TRICOLOR AZUL chegando para continuar a divulgação das mais sinceras idéias sobre o futebol gaúcho, o futebol jogado pelo Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense.

Saudações tricolores!

Trigésima-Primeira Rodada

Sempre na luta, sem jamais ter desistido, o Imortal Tricolor abriu nova vantagem na tabela do Brasileirão 2008. Nenhum de seus perseguidores consegue utrapassar o Tricolor Azul em menos de duas rodadas, o que significa que até mesmo uma derrota no próximo confronto direto não será o fim do mundo; pelo contrário: seguiremos na liderança!

Já são 18 rodadas (19, contando a próxima) na liderança em pontos ou dependendo apenas de si mesmo para ser campeão. Mesmo naquelas duas vezes que o Palmeiras esteve empatado conosco, à frente pelos critérios, o Tricolor dos Pampas sempre dependeu apenas de si para vencer, ao contrário de todos os seus adversários.

E essa vantagem se confirmou em 1 minuto e 50 segundos, apenas. Foi esse o tempo necessário para garantir a liderança do certame por mais uma rodada (a rodada bônus foi concedida pelos próprios adversários), tempo suficiente para Reinaldo sutilmente desviar a trajetória da bola, vencendo o bom goleiro da equipe nordestina. O resto do jogo é apenas o resto.

Uma campanha de 17 vitórias em 31 jogos (mais de 50% de vitórias) e apenas 6 derrotas. Mantemos o melhor saldo de gols e a melhor defesa desde nem me lembro quando. Uma campanha rara de se ver no nosso time. Coisa que eu lembro de ter acontecido apenas uma vez, no Campeonato Brasileiro do longínquo ano 1990, quando ainda não havia a regra dos pontos corridos. Mas de que interessa o passado para as novas conquistas? O jogo contra o Sport, por exemplo, já passou. Temos é que mirar à frente, buscando a manutenção da posição na tabela. E é exatamente isso que vamos fazer, retornando ao Mineirão para buscar o melhor resultado. Obviamente que tu vais estar torcendo de onde for. Afinal, tua torcida é fundamental para o sucesso desta equipe praticamente tricampeã! É agora no dia 29, noite de quarta-feira. Seja num bar, em casa, na casa de amigos ou no próprio Mineirão (com o Grêmio onde o Grêmio estiver!), a força da tua vibração é o que mais interessa para os nossos gladiadores sesuperarem mais uma vez!

Já que tocamos em Mineirão, não é que a incapacidade do Atlético Mineiro consegue fazê-lo ser, ainda, um candidato ao descenso? Mesmo jogando contra uma equipe pequena, nos seus domínios, fez a proeza de permitir o empate no confonto zoológico. Assim, os macacos conseguiram um empate, beirando o heroísmo, com o galo. Acontece...

Combinado, então: quarta-feira é tudo contigo!

Se seremos campeões? Eu não tenho dúvida!

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Copa Nissan Sudamericana - Cuartos de Final

Em Porto Alegre, ano de 2004, o Boca Juniors empatou a partida em 0x0. Venceu por 4x2 na Bombonera, passando a régua no 4x2.

Em Porto Alegre, ano de 2005, o Boca Juniors perdeu a partida por 1x0. Venceu por 4x1 na Bombonera, passando a régua no 4x2.

Em Porto Alegre, ano de 2008, o Boca Juniors perdeu a partida por 2x0. Adivinha o que vaiacontecer na Bombonera para passar a régua no tradicional 4x2?

É só aguardar...

domingo, 19 de outubro de 2008

Trigésima Rodada

Completados três quartos do certame, o Imortal Tricolor esbanja saúde e se aproveita de fabulosa campanha realizada até o momento, abdicando do dever de jogar bem, permitindo-se uma partida de má atuação.

Aconteceu em São Paulo, no Estádio do Canindé, contra asimpática Portuguesa de Desportos. O Grêmio, relembrando velhos embates travados com esta equipe, inclusive a final do Campeonato Brasileiro de 1996 e as disputas na fase final do Campeonato Brasileiro da Série B de 2005, resolveu colaborar com o adversário, permitindo que este conquistasse 3 preciosos pontos, tal qual fizera poucas semanas atrás, aqui em Porto Alegre mesmo, porém na condição de visitante.

Os dois tentos anotados pela Lusa pouco mal causaram à campanha, mantendo o Tricolor Azul na ponta de cima da tabela, liderando outras 18 equipes e um agrupamento.

A distância de um ponto para o vice-líder e para o terceiro colocado de nada assustam a Máquina Tricolor, pois sabemos muito bem que este campeonato só será definido na útlima rodada, muito provavelmente nos minutos derradeiros, como é tradicional de acontecer nas grandes conquistas do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense.

E que venha o Sport! O Leão do Nordeste será duramente domesticado pelos gladiadores tricolores, em plena arena do Olímpico Monumental. E será já no dia 23, quinta-feira. Se tu deves ir? Não deverias nem pensar em realizar esta pergunta, tamanha obviedade da resposta.

E o timinho do aterro, que recebeu na várzea o Atlético Paranaense, conseguiu tornar suas escolhas mais difícies com a derrota imposta. Agora fica entre a cruz e a espada, pensando a qual competição se dedicar com mais afinco. Pelos meus atuais (e eternos) interesses, essa indecisão é ótima, pois como usualmente ocorre, vão acabar não priorizando nenhuma competição e ficando de fora de todos os objetivos que têm.

Mas voltando a falar de futebol e de Campeonato Brasileiro, eu sinto que este ano o título é nosso! Eu acredito, como sempre. E tu? Se acreditas, quero te ver no Olímpico, na noite de quinta, alientando, cantando e empurrando o Tricolor dos Pampas em mais uma vitória de calar a boca da imprensa do país vizinho! E deste país também.

Força, Grêmio! Estamos numa situação tão boa, que nem o tribunal consegue nos derrubar!

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Aniversário

Antes tarde do que nunca. Como não falei nada do Grêmio no aniversário, segue este bárbaro vídeo!

Parabéns, Imortal Tricolor!


video

sábado, 11 de outubro de 2008

Vigésima-Nona Rodada

Essa foi para calar a boca da imprensa do centro do país. E daqui também, claro.

O Grêmio foi mais uma vez impecável, pelo menos do ponto de vista do resultado, que é o que realmente interessa. Na noite de quarta-feira, com Estádio Olímpico Monumental repleto da maior e melhor torcida do mundo, aquela torcida que nunca, jamais, deixa de vibrar e alientar o Imortal Tricolor, o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense aniquilou mais um adversário e reconquistou a liderança isolada do Campeonato Brasileiro 2009, depois de duas rodadas na segunda colocação (pelos critérios de desempate, que fique bem claro).

Com um tento anotado no início da partida, dos pés de Chengue Morales, e outro de Soares, já nos acréscimos da etapa complementar, o Tricolor Azul mandou o Peixe nadar rio acima, de volta para casa. Foi a consolidação da campanha da Máquina Tricolor, resultando na retomada do caminho da glória, caminho este que nunca deixará de ser seguido pelo Tricolor dos Pampas.

É o Imotal Tricolor dando provas de sua imortalidade!

Já no sábado, no Serra Dourada, em Goiânia, se não fosse pela intervenção de um ex-jogador do timinho do aterro, a vitória da equipe goiana seria certa. Mas Iarley, mesmo largado pelo timinho da várzea, abandonado à própria sorte no cerrado do centro do país, ficou com peninha de converter a penalidade máxima e consolidar a vitória de sua equipe e galgar posições na tabela.

Só mesmo com ajudas dos advesários para o time símio não cair vertiginosamente. Assim como no GRE-nal, quando o Grêmio, no maior sentimento fraternal de irmão mais velho (só quem tem um irmão mais velho sabe o que isso significa), cedeu a goleada para incentivá-los, o Goiás, através de Iarley, evitou a derrota dos vis habitantes da várzea porto alegrense.

O nosso próximo adversário, agora em São Paulo, é a Portuguesa. Será a vítima da vez para que o Grêmio volte a vencer fora de casa no certame, trazendo mais 3 pontos e afastando-se, agora definitivamente, do segundo colocado, seja ele quem for.

E é óbvio que eu continuo acreditando!

Nota de Repúdio

Tomo a liberdade de utilizar este nobre espaço, ilustre leitor, para manifestar todo o meu repúdio com o disparate e com a injustiça que está sendo feita com um atleta em Porto Alegre. É importante deixar claro que um ser humano não pode ser julgado por uma falha cometida na sua vida. O simples fato de um lapso ocorrido não pode significar o fim de uma carreira. Uma torcida inteira não pode ser privada de conviver com seu ídolo, de vibrar com seus lances, apenas por causa de um pequeno gesto quase insignificante.

Assim, conclamo a torcida tricolor a ir às ruas e exigir a volta de Clêmer à meta do co-irmão! Um dos maiores responsáveis por alegrias dos tricolores não pode simplesmente ser afastado. Quem cometerá mais falhas e bizarrices?

Uma bola solta no joelho do zagueiro que morreu no fundo das redes, contra o Coritiba...
Uma furada em bola que resultou num gol maravilhoso a favor do Vasco...
Diversas falhas de espalmadas para dentro do próprio gol...
Uma reposição de bola nas costas do próprio zagueiro, com rebote no pé do atacante adversário...
E tantos outros lances fiasquentos que resultaram em gols comemorados ardorosamente pela torcida gremista.

Portanto, grita com toda a força dos teus pulmões: VOLTA, CLÊMER!

sábado, 4 de outubro de 2008

Vigésima-Oitava Rodada

Foi a rodada do retorno do Grêmio!

Tarde chuvosa em Porto Alegre. Mesmo assim, mais de 37 mil imortais torcedores, borrachos de fé, representantes da alma castelhana, da bravura charrua marcaram presença nas tribunas do Templo Máximo do Futebol Gaúcho. E foram para assistir a uma apresentação sem luxo, sem gracinhas, sem plástica, sem frescura, sem espetáculo. Assim, a equipe do Grêmio proporcionou o verdadeiro espetáculo que todos nós gostamos.

Foi um show de garra, de raça, de botinada, de rispidez, de virilidade, de força, de vontade, de marcação, de objetividade... Enfim, uma típica exibição gremista!

De Vitor, a muralha, a Chengue Morales, o gigante, passando pelo gigante Réver (este no sentido figurado), o Grêmio foi aquele Grêmio digno da imortalidade que lhe é habitual. Daquele Grêmio que a massa tricolor gosta de ver, de assistir, de vibrar como se estivesse numa arena medieval, assistindo seus gladiadores aniquilar os adversários.

E o Grêmio simplesmente aniquilou o adversário da tarde, mantendo-se na ponta da tabela, a uma vitória da liderança, esfregando na cara do Brasil as suas credenciais e a sua capacidade de vencer, de conquistar.

Não esqueçamos as estréias brilhantes de Douglas Costa, a nova promessa (com jeito de certeza) e de Chengue Morales, a nova referência na área (e que referência!). E, claro, o nosso enaltecimento à atuação de luxo de Réver, o grande nome do jogo!

Logo após tudo isso acontecer, teve piadas no Couto Pereira, em Curitiba. O Coritiba, dono da casa, até deu um gol de vantagem para os visitantes. E estes, educadamente, devolveram em grande estilo a gentileza. Depois, abriram a porteira e deixaram entrar mais três! Acabaram voltando à realidade de que não conseguem ficar numa colocação na tabela que não seja representada por dois algarismos. Voltaram à décima colocação, afastando-se do objetivo que a imprensa, vermelha, dá a eles.

E agora, borracho, quarta-feira tens compromisso novamente! É a vez de afogar o Peixe e, quem sabe, retornar à primeira colocação, para não mais perdê-la. É as 22h, no Olímpico Monumental. E tu não tens desculpa para deixar de ir! O Imortal precisa de ti! É a Máquina Tricolor ceifando adversários e adversidades, o Tricolor Azul pintando o Brasil de azul!

Quanto ao título, tem como não acreditar?

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Copa Nissan Sudamericana - Octavos de Final

Chutaram cachorro morto e já estão achando que são grande coisa.

O próximo adversário é o Boca. Seguindo a tendência:

2004 - Boca 4x2

2005 - Boca 4x1

2008 - Boca 4x0?

Aguardemos...

domingo, 28 de setembro de 2008

Vigésima-Sétima Rodada

Das duas, uma:

Ou estive certo lá no Gauchão ao afirmar que o técnico teria êxito no início e entraria numa descendente;

Ou vamos agradecer ao oitavo colocado pela motivação que precisávamos para conquistar o certame.

Porque o que aconteceu hoje, só pode servir de lição.

E alguém mande um turbante para Madame Luxemburgo, que acertou a exata rodada que o seu Palmeiras assumiria a liderança.

Agora entramos num período de alternância da liderança, que culminará na conquista do título de Campeão Brasileiro de 2008, o terceiro título do Tricolor Azul.

sábado, 27 de setembro de 2008

Grêmio, mais uma vez uma atração mundial!

Transcrição de parte da coluna de Mario Marcos de Souza, em Zero Hora de 27/09/2008, escrita pelo seu interino Mauro Toralles. A imagem é do site do Grêmio!

"Fama
Na cidade universitária de Marburg, Alemanha, os ônibus urbanos rodam com um anúncio em que aparece um jogador com a camisa do Grêmio. O anunciante é uma empresa alemã do comércio varejista de nome “Mehr&Wert”, que em alemão significa “mais valor”. O professor Tiago Buckup, docente de física na universidade local, fez a foto e a mandou para o Grêmio. Pode ser resultado, ainda, da fama que o clube gaúcho conseguiu por lá ao vencer o Hamburgo na decisão do Mundial de Clubes de 1983."



sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Copa Nissan Sudamericana - Octavos de Final

Respeito? Consideração?

Nada! É MEDO mesmo! É medo que o timinho do aterro sente quando resolve jogar a Sudamericana com seus suplentes, sabendo que vai enfrentar o Grêmio na próxima rodada do Campeonato Brasileiro. Não consigo imaginar outro motivo, já que na fase anterior, a dos dois GRE-nais, os varzeanos vieram com o que tinham de melhor (melhor? imagina o resto...) para enfrentar o Imortal Tricolor. Até mesmo abusando das estréias. Naquela ocasião, todos pensaram que se tratava de priorizar uma competição em detrimento à outra.

Mas não. Com a decisão tomada para a partida de ontem, de deixar seus galáticos no banco de reservas, o Sport Club do Aterro, definitivamente, demonstrou o medo e o temor que tem de enfrentar o Tricolor Azul, mesmo que na sua própria casa, ou seja, no nosso salão de festas.

Assim o Grêmio terá que ser misericordioso, permitindo que a terceira força do futebol gaúcho (se bem que considerando a campanha do Xavante...) não sofra humilhação diante de sua própria macacada.

E o pior de tudo é que vieram comemorando um empate com o grande Universidad Católica, multicampeão de que mesmo? Claro que se não levarem gol, passam para serem eliminados pelo seu mais tradicional desclassificador, o Boca Juniors e seus juniores.

Eu aposto que jogarão a partida de volta contra o Universidad com força máxima, corroborando minha interpretação de medo de enfrentar a Máquina Tricolor, seja onde for.

domingo, 21 de setembro de 2008

Vigésima-Sexta Rodada

O show ficou por conta da hinchada tricolor! Em plena Arena do Atlético Paranaense, durante a execução do Hino Nacional Brasileiro, as vozes tricolores cantavam em uníssono o nosso Hino! O Hino da República Riograndense! Ficou claro na televisão qual era o som mais forte, mais vibrante, mais significativo!

E o show foi completado por um herói tricolor. Pena que um herói do passado. Gallato, o salvador da Batalha dos Aflitos, agora defendendo o Furacão do Paraná, foi impecável na partida, sendo o grande responsável pela retirada de dois pontos do Imortal Tricolor. Enquanto todos apostavam na muralha salvadora de inVictor, o que obviamente se confirmou, Gallato roubou a cena e fechou a meta. Nem toda a força de ataque do Tricolor Azul foi possível para vencê-lo, encerrando a partida num triste 0x0.

Resultado disto? O resultado é que a Máquina Tricolor, tamanha fartura de pontos acumulados, segue na liderança - isolada - do certame, dando risada dos adversários, que pensam ter alguma chance de ultrapassá-lo na tabela. Ou seja, fazem 13 rodadas que o Brasil assiste, morrendo de inveja, o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense liderar o campeonato do seu país. Este fato apenas revela a inveja e a ira que os brasileiros sentem em ver um representante charrua, cisplatino, pampeano na frente do campeonato, e mais, com folga suficiente para marcar apenas 6 pontos nos últimos 18 disputados e ainda assim seguir na liderança I-S-O-L-A-D-A!!!

É óbvio que a imprensa, vermelha, segue dizendo que a crise se instalou no Estádio Olímpico, que o Grêmio está mal, está caindo, perdeu rendimento, etc, etc, etc. Deixa falarem. Nós sabemos quem vai rir no dia sete de dezembro, no Templo Máximo do Futebol Gaúcho.

E o Mancini, hein? Alguém ficou com dúvidas de que o Grêmio deveria ter mandado este cidadão embora mesmo sem sofrer uma só derrota no comando do time? A prova foi dada hoje, no Chiqueirão da Várzea. Ser derrotado pelos macacos é a prova de que um técnico não tem maturidade técnica suficiente de comandar uma equipe de ponta, de nível mundial. O Imortal Tricolor merecia, indubitavelmente, um comandante melhor para nossos atletas.

E agora é hora da derradeira partida contra os macacos. No quarto confronto do ano, desta vez o mais importante, o Grêmio terá que ir ao Salão de Festas da várzea para enfrentar a equipe símia e consolidar a liderança do certame. Ou seja, a próxima rodada marca o início de uma série de enfrentamentos de menor dificuldade, seja pela baixa qualidade do adversário (próxima partida), seja pelo fator local. É o Imortal Tricolor mostrando o quanto sua imortalidade é brava, é forte, é verdadeira.

Já tu, ilustre leitor, se tiveres estômago forte o suficiente, vai, invade o Chiqueirão da Várzea e mostra para o timinho do aterro quem manda nesta terra de Farrapos e também no império do Brasil. E para quem se recusa a pisar em território símio, a força vem de casa, dos bares, de qualquer lugar onde tenha uma tela ou um rádio. A força vai emanar do coração e da alma tricolores, para levarmos o nosso Tricolor dos Pampas à glória desse ano, com a conseqüente classificação à Libertadores 2009!

Eu sigo acreditando, e tu?

sábado, 13 de setembro de 2008

Vigésima-Quinta Rodada

Acendeu a luz de alerta, como bem lembrou Zelio Hocsman, um dos nossos beneméritos e históricos conselheiros. Zelinho, que conhece o Grêmio e o futebol como poucos, diz o mínimo que deve ser feito: rever os conceitos e reparar as falhas.

Teria que acontecer. Mas ocorreu em boa hora, quando o Grêmio tem vantagem suficiente para manter a liderança. A primeira (e única) derrota nos pagos do Imortal foi diante do Goiás, no fim desta tarde de sábado. Permanece apenas o São Paulo, até o momento, a sexta rodada do returno, o time sobre o qual Tricolor Azul conquistou seis pontos.

E como foi dito, o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense segue na liderança, isolada, do certame, porém com apenas 3 pontos sobre o vice-líder, agora o Palmeiras. Liderança ameaçada? Quem sabe... Eu prefiro acreditar que não. Que a nossa vantagem é grande, principalmente num campeonato tão equilibrado como tem sido este. Apesar de termos duas partidas fora de casa em seqüência, são contra duas equipes ruins, em más condições, com, no máximo, lampejos de boas atuações. O primeiro já é o Atlético Paranaense, chamado de Furacão, mas que sabemos que não passa de uma brisa vinda do mar quando diante do Minuano Gremista.

O outro, bem, o outro é aquele que teve um lampejo de sorte e fez a situação do Grêmio ficar um pouco menos pior do que parecia. E também trouxe o Botafogo para a realidade, já que um clube que tinha pretensões de chegar à Liberadores não pode, sob hipótese alguma, perder um jogo em casa para uma equipe inexpressiva.

A sitaução do time dos lampejos é tão boa que não conseguiram alterar sua posição. Seguem donos da cadeira de número 11 da tabela, assim como a de número 1 é nossa!

Perspectivas? Tenho a certeza de muito empenho, esforço, garra, raça, determinação e vontade na partida do Paraná, para obtermos mais 3 importantes pontos na busca do campeonato. E quanto à vantagem da tabela, não esqueçamos que o nosso time é o Grêmio. E nada na vida do Grêmio pode ser fácil. Nossa conquista se dará apenas na última rodada, dia 7 de dezembro, no Estádio Olímpico Monumental, frente ao Galo mineiro. E, aposto contigo, com combinação de resultados...

Essa é a nossa sina, né? Fazer o que...

domingo, 7 de setembro de 2008

Vigésima-Quarta Rodada

Podem dizer o que quiserem. O Imortal Tricolor segue na frente. E cada vez mais na frente! Trouxe mais um ponto do Rio de Janeiro, contrariando a previsão do cronista, e abriu para 6 pontos a diferença para o vice-líder, novamente o Cruzeiro. E o melhor é que a briga pela vice-liderança ficou acirrada, decidida no saldo de gols entre o vice e o Palmeiras do falastrão e fanfarrão Wanderley Luxemburgo. É só administrar a vantagem e colher os louros da vitória e da conquista. Receber as glórias e honras de Campeão Brasileirode 2009!

E após tentarem adiar a partida, acho que por medo da força, do ímpeto e da tradição do adversário, a torcida símia saiu em carreata comemorando o magro 1x0 na Portuguesa de Desportos... Vai ser medíocre assim lá na várzea...

E o Olímpico Monumental voltará a rugir no sábado! E o Goiás será o infeliz adversário que enfrentará as tribunas do Templo Máximo do Futebol Gaúcho que estará contando com a tua presença, ilustre leitor! Com a força da hinchada do Tricolor Azul! É o Grêmio se aproximando da conquista do TRI!

E eu? Eu acredito, óbvio.

domingo, 31 de agosto de 2008

Vigésima-Terceira Rodada

Mais uma estupenda vitória do Imortal Tricolor! E mais uma estúpida derrota do timinho. Aliás, vimos bem na quinta-feira que, se não fosse o Grêmio abdicar de vencer a partida, estaríamos nos dividindo entre a Sul Americana e o Brasileirão. E hoje o timinho deu mostras do seu potencial e da sua capacidade.

E a crise zoológica retorna à várzea porto-alegrense. Foi o leão novamente quem fez o estrago no time símio. Jogando pouco (quase nada), o Sport venceu com facilidade a disputa com aquele que se diz gaúcho. Pouco fez. Quase nada insistiu. Poupou-se claramente para os confrontos vindouros. E venceu. Ainda assim venceu o vil habitante do aterro de Porto Alegre, auxiliando-o na sua descida. Voltam à décima-primeira posição, quase desclassificando-se da Sul Americana de 2009. Ou seja: falta pouco para o descenso.

Já o Grêmio, nosso Tricolor de glórias e conquistas, nossa Máquina de sonhos e vitórias, nossa Alma azul, nossa Força charrua, nosso Espírito lutador, mais uma vez venceu quem veio lhe visitar. Bem que o Vasco tentou se esconder. Escapou ileso da etapa inicial. Parecia que teria forças para resistir, mas apenas para resistir, pois não buscava não atacava, não buscava o gol. Porém, na etapa complementar, já com Soares na equipe e sob a maestria de Souza, o Tricolor Azul foi ao seu objetivo e anotou o tento através do recém-ingressado Soares. Foi aí que o representante carioca tentou esboçar reação empatando a partida. Mas só para poder assistir, de camarote, o gol de Marcel, que deu a vitória ao Tricolor dos Pampas.

Consolidamo-nos na primeira posição. Ainda estamos com 5 pontos de vantagem ao vice-líder e já a 8 do terceiro colocado, rumando, firme, ao título do Campeonato Brasileiro.

E o próximo desafio é novamente no Rio, agora contra o Fluminense. Segundo previsão deste cronista, será a quarta e última derrota do Imortal Tricolor neste certame. Porque depois disso, só teremos acúmulo de pontos na tabela.

Mas, Ilustre Leitor, espero estar errado. Porque a última derrota já aconteceu. Agora iremos ao Maracanã para trazermos mais 3 pontos e, enfim, abrir mais a vantagem para o vice-líder da competição.

Eu? Eu sigo acreditando! Sempre dizendo que o Grêmio vai sair campeão!

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Copa Nissan Sudamericana - Fase 1

Foi suado!

Suado para o Grêmio manter seu foco e sua concenntração no Campeonato Brasileiro. Afinal, com 92% de probabilidade de classificar à Libertadores e mais de 50% de chance de se sagrar campeão, o Imortal Tricolor fez força para sair logo da Copa Nissan Sudamericana. A maior dificuldade foi o adversário insistindo em não deixar o Grêmio seguir seu rumo.

Nitidamente enfraquecido (atletas que participam pouco dos jogos) e dando dois gols de folga para os macacos, o Tricolor dos Pampas achou que seria fácil atingir o objetivo. Porém a ruindade oriunda do aterro é tanta que o Tricolor Azul quase virou o jogo. Primeiro com Perea. El Ciclón marcou logo que entrou em campo para não dar muita margem a comentários maldosos de que deixamos ganharem com facilidade. Depois foi Soares que, num chute despretensioso, fez o Grêmio chegar ao empate. Claro que isso foi obra do magnânimo goleiro VERMElho Clêmer. Mais uma vez concluiu com maestria ao gol.

Assim, o Imortal continua praticamente imortal em seus domínios. Neste ano, apenas uma derrota registrada no Estádio Olímpico Monumental, frente à segunda força do futebol gaúcho. Sim, apenas o Juventude dobrou o tricolor nos seus próprios pagos.

E agora, sem mais delongas e subterfúgios, após dois jogos-treino contra um adversário desqualificado e desacreditado, onde foi possível conhecer melhor alguns atletas, a Máquina Tricolor se volta definitivamente ao certame nacional, para concluir sua trajetória e conquistar o maior título do futebol do país vizinho.

É a alma castelhana em campo e a garra charrua nas tribunas do Templo Máximo do Futebol Gaúcho. A tua garra charrua, ilustre leitor. A força dos borrachos levará o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense ao título do campeonato! Ou seja, Olímpico lotado no domingo para destroçar os cariocas do Vasco da Gama e consolidar eternamente a liderança!

Vamo, vamôôô, Tricolor!

domingo, 24 de agosto de 2008

Vigésima-Segunda Rodada

Na raça!!!!

Foi assim que o Imortal Tricolor deu mais uma prova da sua imortalidade! Mais uma vez no estádio dos Aflitos, em Recife, palco da mais emocionante batalha enfrentada pela nação tricolor! Foi um jogo onde o Grêmio, após um começo promissor, esteve displicente, desconcentrado, gostando da situação de empate, garantindo assim a manutenção na liderança do Brasileirão 2008, com os mesmos 5 pontos de vantagem sobre o vice-líder Palmeiras.

Mas não foi assim que o Náutico quis. Preferiu provocar o Tricolor dos Pampas. Preferiu cutucar o orgulho charrua de alma castelhana que corre nas veias cobertas pelo Manto Sagrado Tricolor! E sentiram na pele, mais uma vez, como a Máquina Tricolor reage às adversidades. Reage jogando com brios, com força, com garra, com raça, com determnação, com vontade, com ímpeto, com um jeito totalmente gremista de jogar! E tanto foi assim que já nos descontos da etapa complementar foi anotado o gol de Réver, empatando a partida. Gol aos 48 minutos do segundo tempo, marcado por zagueiro: precisa dizer mais?

Assim, mesmo diferente do planejamento de conquistar quatro pontos dos seis possíveis nestas duas partidas fora de casa, a marcação deste único ponto, somado com os resultados paralelos das rodadas, mantiveram o Grêmio na ponta, com os mesmos 5 pontos de vantagem. Alguém tem coragem de dizer que foi ruim?

Porque tem gente (gente?) que está apreensiva com o empate que teve em casa. Parece que todos os fantasmas voltaram a aparecer. O gol marcado, por sorte, deixou a entender que uma vitória fácil estaria se aproximando. Mas o Flamengo mostrou suas credenciais e deixou bem claro que vencera o líder na rodada anterior. Ou seja, jamais se deixaria derrotar por uma equipe pífia, de trajetória medíocre. Conquistou o empate e melou toda a festa armada na várzea da Capital. Mantiveram, a muito custo, o seu honroso nono lugar na tabela, estando mais perto da zona de descenso do que das vagas à Libertadores. Tudo dentro da normalidade...

Próximo embate é no final de semana, na tarde de domingo, no Estádio Olímpico Monumental, frente ao Clube de Regatas Vasco da Gama. Partida para manter a hegemonia da tabela! E antes disso, também no Templo Máximo do Futebol Gaúcho, o Imortal Tricolor, provavelmente com equipe reserva novamente, num gesto ambientalmente correto, receberá os representantes da fauna brasileira para o jogo que defnirá a classificação à próxima etapa da Copa Nissan Sudamericana.

Então, borracho, te prepara que teu compromisso é duplo! Lotar o Monumenal duas vezes, na quinta e no domingo, para obter dois bons resultados e manter nosso nome no topo!

Grêmio, sempre lutando, sempre conquistando!

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Vigésima-Primeira Rodada

Tal qual previsto por este cronista a alguns amigos próximos, o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense foi derrotado pela penúltima vez no certame nacional. A última será diante do Fluminense, por 2x0, fechando a saga de derrotas no Rio de Janeiro. Nada estatístico, místico, mágico ou adivinhatório. Apenas um palpite.

Alguns comentaristas tendenciosos de opção encarnada que estavam a serviço da transmissora do jogo disseram que foi uma das melhores partidas do campeonato. A opção encarnada do elemento jornalísitco dispensa comentários. Mas o que aconteceu foi exatamente aquilo que aconteceria mais cedo ou mais tarde, a derrota. E como a sorte acompanha os bons e os campeões, o Tricolor Azul foi derrotado numa ocasião mais do que propícia para tal, uma vez que seus adversarios diretos também foram derrotados na rodada, um deles de forma humilhante.

Humilhante não pelo resultado, que pode ocorrer com qualquer um. Mas humilhante pelo adversário que aplicou-lhe tal resultado. Levar quatro gols de mortos foi desmoralizante para a equipe de Wanderley Luxemburgo, sabidamente um dos maiores técnicos do país e seguramente o melhor no país. Provavelmente imaginaram estar na mesma situação do Grêmio, pensando que a derrota viria num bom momento... Ainda assim mantiveram-se em boa colocação na tabela, enquanto seu algoz, num sopro de vida, num último suspiro, subiu milagrosamente para o nono lugar.

E o Grêmio, mesmo perdendo, ficou na liderança absoluta e segura, a cinco pontos do vice-líder, seguindo, tranqüilo, seu rumo: a conquista do país vizinho, o Brasil! Destaque para o golaço de Souza, o seu de estréia com o Manto SagradoTricolor. E destaque para a volta dos cartões amarelos para a equipe, a maior parte deles por rigor excessivo de quem os aplicou.

Agora, ilustre leitor, agora, nação tricolor, é aguardarmos mais uma reedição, mais uma Batalha dos Aflitos, que sabemos ser sempre de extrema dificuldade. Mas sabemos da força e da grandeza do nosso Grêmio e de que voltaremos com esses três pontos para casa, consolidando-nos cada vez mais na liderança!

Eu sigo acreditando!

domingo, 17 de agosto de 2008

O Bola Murcha do Domingo!

Vigésima Rodada

Abertura do returno. Final de semana de fortes chuvas em Porto Alegre. Um adversário chato, metido, irritante, disposto a bater o Imortal Tricolor. O Grêmio podendo perder a partida e manteria-se na liderança. Que esperar do público? Se fosse de um timeco qualquer, o estádio estaria vazio. Mas como estamos falando do Borrachos, da Nação Tricolor, da torcida com alma castelhana e garra charrua, não poderíamos esperar nada diferente daquilo que aconteceu. Quarenta mil, duzentos e cinqüenta e seis pessoas lotaram as tribunas do Estádio Olímpico Monumental para empurrar, gritar e alientar! Para ver o Grêmio mais uma vez brilhar no certame nacional e despchar de uma vez os Bambis paulistas! Mandar Muricy Ramalho, Rogério Ceny, Jorge Wágner e companhia para o quinto. O quinto lugar da tabela e para o quinto dos infernos!

E foi ele, Edixon El Ciclón Perea, quem se antecipou ao goleiro de alma símia, desviando sutilmente a bola para o fundo das redes, garantindo a vitória do Tricolor Azul, a oitava em casa, a décima-terceira na competição em vinte jogos, mantendo a supremacia do Tricolor dos Pampas e da força charrua no certame nacional. Perea, com raro oportunismo, balançou a rede adversária pela oitava vez!

Bem que o São Paulo tentou esboçar alguma reação, mas assim que o violento Dagoberto foi expulso, já com o placar favorável ao Imortal, o time dos Bambis não soube mais o que fazer. Nem Victor, a Muralha, foi exigido. As bolas chutadas com perigo não tomaram o rumo do gol. As bolas que foram em gol não apresentaram perigo. A zaga do Grêmio, mesmo sem Leo, foi soberana, foi absoluta, foi inviolável! Como sempre.

Destaques indiviuais para Pereira, o Pereirão, líder dessa zaga descomunal e William Magrão, que deu um carrinho que derrubou até o banderinha que acompanhava o lance. Uma coisa bisonha...

Falando em coisa bisonha, é hora de enaltecer mais uma centroavante símio. Realmente o irmãozinho está revelando centroavantes de raro oportunismo. Dessa vez, seguindo o exemplo de Sorondo, Clêmer, o grande Clêmer, líder remanescente da equipe do aterro, recebeu passe preciso de Bolívar e tocou para o fundo do gol, permitindo que o Vasco da Gama obtivesse reabilitação no Campeonato Brasileiro. Veja com seus próprios olhos e ria, mas ria muito, em O Bola Murcha do Domingo! Depois disso, o Vasco marcou três vezes. A estréia de D'Alessandro no Campeonato Brasileiro deve ter sido inesquecível...

Com o resultado a equipe símia chegou duas posições mais próximas do seu objetivo, estando a apenas 5 pontos da zona fatídica. Vamos torcer por eles, certo?

Agora, ilustre leitor, faltam 18 partidas para o fim do campeonato. E a próxima é contra o Flamengo, no Maracanã, já na quinta-feira. Quem puder, vá. Quem não puder, mande suas vibrações para a Cidade Maravilhosa, para que a Máquina Tricolor, azeitada, possa patrolar mais um adversário e ascender acada vez mais rumo ao topo, à liderança, às conquistas, às glórias e aos louros da vitória!


Avante, Imortal Tricolor!

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Copa Nissan Sudamericana - Fase 1

Sabedor de sua dificuldade em enfrentar equipes fracas, o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, sabiamente, resolveu diminuir a qualidade de sua equipe, substituindo seus principais atletas por outros do grupo. E foi assim que a equipe do Tricolor Azul conquistou a vantagem mínima para a partida de volta, com o empate em um tento obtido frente ao irmãozinho.

Contrariando a expectativa do torcedor símio que declarou à Rádio Gaúcha que "com o apoio da popular, não tem como não perder", entrevista concedida nos primeiros minutos de partida, o Imortal Tricolor contentou-se com o empate. Claro que com o apoio do árbitro. Afinal, se não fosse pelo juiz, o Grêmio não teria sofrido o gol de pênalti. Mas como estamos acostumados jogar contra tudo e contra todos, não seria diferente desta vez. Bastou que Léo, cinco minutos depois, desviasse de cabeça para o fundo da cidadela dos donos do chiqueiro. Grêmio empata a partida e elimina com as esperanças dos macacos de fazer algo diferente.

No final, o time de reservas do Grêmio mostrou que continua superior à média nacional de clubes, mesmo que o adversário da noite de hoje esteja muito aquém da média nacional. A superioridade da Instituição Grêmio é gritante. Mais uma vez, o gol sofrido pelo Grêmio foi de pênalti. A defesa do Imortal, titular ou reserva, é imortal como a equipe, como o clube, como a alma tricolor, uma alma castelhana, uma alma charrua.

Portanto, ilustre leitor, basta o Grêmionão sofrer gols que estará classifcado para a próxima fase da Copa Nissan Sudamericana. E tu, ilustre leitor, já sabes. Dia 28, uma quinta-feira, lotarás o Olímpico Monumental, diferentemente do que fez este bando de macacos, que não conseguiram colocar nem 30 mil símios na sua própria árvore.

E não esqueçamos de lotar o Monumental já no final de semana, frente o São Paulo FC. Mais uma vitória do Tricolor Azul, consolidando cada vez mais a nossa liderança!

Força, Grêmio!

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Opiniões...

Não sei a veracidade do fato, mas é bom, sem dúvida!

"Alberto Helena Júnior sabe tudo!!!

Este post não vou precisar nem escrever. Apenas transcrevo o que disse Alberto Helena Júnior no programa Bem, Amigos!, apresentado por Galvão Bueno no canal Sportv.

'Não sei, não sei mesmo. Olha, prefiro não comentar sobre o Grêmio, não sei realmente o que dizer. É claro que é uma surpresa esse time estar na ponta, mas não é surpresa ser o do Grêmio. Quando formos falar de Grêmio, é preciso dizer muito sobre emoção, a raça, o estilo de jogo deles, é coisa deles mesmo. Pô, não adianta nada ficar falando de tática, esquema, treinador. Pode fazer aí, faz aí a seleção dos 11 piores jogadores da rodada e põe jogar no Grêmio que vai pra frente. É sempre a mesma coisa, pô. Não sei o que tem com essa camisa, não é a primeira vez, faz tempo que desisti de comentar sobre o Grêmio. Acho que é a torcida, o Olímpico, sei lá. Quem imaginou que veria o Roger dando carrinho um dia? Não viram a Libertadores do ano passado? O Grêmio esculhambou com tudo. Quem aqui que não mordeu a língua? Assim perco o emprego, pô. (risos) A gente pode analisar os outros 19 times aí, mas o Grêmio é um caso a parte. Esquece.' "

domingo, 10 de agosto de 2008

Décima-Nona Rodada




Fim do primeiro turno do certame. O Imortal Tricolor, demosntrando suas credenciais à conquista do título, encerrou o turno com chave de ouro, mais uma vez vencendo fora dos domínios do Estádio Olímpico Monumental, novamente com uma goleada, tal qual fizera com Goiás e Figueirense. A vítima da vez foi o galo mineiro, que mesmo diante de sua torcida, com um minerião repleto de gente, sucumbiu à força Imortal.

Bem que tentou demonstrar alguma vontade na etapa preliminar. Mas ainda no final desta etapa o Atlético Mineiro já levou o primeiro tento, marcado por William Magrão, um volante goleador. E após o intervalo, não teve mais o que fazer. Tcheco, de pênalti, anotou seu primeiro gol após o retorno ao Grêmio. E Reinaldo, duas vezes, o maior goleador do campeonato em termos de gol por minuto jogado, encerrou o placar de 4 x 0 para o Tricolor Azul! E com inVictor garantindo a invencibilidade do gol gremista, tudo encerrou perfeitamente.

Com a combinação de resultados, derrotas de Cruzeiro e Palmeiras, o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense abriu 5 pontos de vantagem sobre o segundo colocado na tabela, mostrando que esse caminho não tem volta. Que o Tricolor dos Pampas não é um mero candidato ao título. Que este destino já está traçado e com seu conquistador definido!

Já no Chiqueirão da Várzea do Aterro, o Figueirense rebaixou-se à ruindade do timinho. O irmãozinho, com as estréias de gente (gente?) nova - Bolívar, Gustavo Nery e Daniel Carvalho - manteve-se dentro da normalidade. Jogando mal (normal), de forma desorganizada (normal), sem objetividade (normal) e contando com a sorte (normal) o timinho varzeano saiu atrás no placar, mas conseguiu, milagrosamente, o empate, tamanha falta de capacidade do Figueirense e do árbitro, devido a situação irregular e duvidosa de Nilmar na hora do gol (parece ser o maior especialista em gols irregulares), que fez a macacada das arquibancadas gritar, acocar e fazer trenzinho alegremente. Serviu para que os pequenos vermelhos se mantivessem na décima colocação na tabela, a apenas 7 pontos da zona de rebaixamento, seu caminho natural.

Desta vez o centroavante Sorondo não marcou seu gol, nem o Boulevard Clemer foi percorrido por um atleta com razoável habilidade. Mas mesmo assim foi divertido de ver a extrema expectativa dos vermelhinhos frente a um adversário que fora inapelavaelmente goleado pelo Imortal Tricolor.

E o segundo turno tem início no próximo final de semana. Os macacos paulistas serão os adversários tricolores na estréia, no Templo Máximo do Futebol Gaúcho. Agora começa a etapa final da disputa pelo título. O Grêmio, com boa vantagem sobre os demais adversários, deverá tomar muito cuidado e ter muita fibra. Somos o adversáio a ser baido, o inimigo, a bola da vez. Todos pretendem questionar a Imortalidade Tricolor. E tu, borracho, ilustre leitor, és responsável por manter a invencibilidade do Tricolor Azul. Lotarás o Olímpico Monumental e mostrarás ao Brasil quem é o seu dono.

Antes disso, parada duríssima. Como já foi dito na última Crônica, o Tricolor dos Pampas sofre para enfrentar equipes pequenas. Tem muitas dificuldades em enfrentas um time que não quer jogar, que não quer vencer. E esse é o adversário da estréias da Copa Sudamericana, em pleno Chiqueirão. É o Imortal Tricolor em busca de mais umá conquista internacional para o seu currículo, para o seu museu, para sua sala de troféus.

Além de conquistar o país vizinho, vamos conquistar toda a América novamente, mostrando que o Imortal Tricolor nunca morre!

Grêmio, querido, eu estou contigo!

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Décima-Oitava Rodada

O Imortal Tricolor, do alto de toda sua imortalidade, acabou com mais um adversário. E por mais incrível que pareça, foi uma partida muito difícil. Realmente a maioria dos borrachos imaginava que seria um jogo fácil, provavelmente com goleada. Ledo engano, ilustre leitor. O Grêmio mostrou, a exemplo do GRE-nal, que tem sérias dificuldades em enfrentar equipes pequenas. E o Ipatinga, o Tigre mineiro, um time da segunda divisão do futebol das Minas Gerais, lanterna do certame, sério candidato ao descenso, comprovou a teoria.

Foi um jogo duro, pegado, truncado e violento. Na parte da violência, a maior vítima foi a bola, que sofreu demais com um jogo sofrível. Porque nem violenta a partida foi. Nenhum cartão amarelo. Eu disse nenhum!!! Ou seja, sem cartões amarelos, o jogo foi morno, apático, sem objetividade.

Por sorte, Perea anotou seu tento logo no início da partida, aos 4 minutos da etapa inicial. Um gol legal, diga-se de passagem, uma vez que o árbitro viu o lance, apitou e correu para o centro do gramado. E este mesmo árbitro resolveu, logo depois, entrar em campo. Não bastasse a dificuldade de enfrentar um adversário amedrontado, qeu não sabia o que fazer quando tinha a posse da bola, a Máquina Tricolor teve que enfrentar ainda o juiz. Mas como estamos falando do maior do Sul (da América do Sul), os três pontos foram conquistados e a liderança do campeonato, mantida.

E foi isso. Foi o que mais de 30 mil gremistas presenciaram num final de tarde de quarta-feira.

Enquanto isso, no zoológico... É só enfrentar um bichinho que os macaquinhos acambam entregando. Desta vez foi a raposa do Cruzeiro, que ganhou com imensa facilidade dos bam-bam-bam que achavam que ganhariam qualquer uma fora de casa, depois de chutar cachorro morto no Rio. Agora, enfrentando os azuis (outro medo deles) de Minas, no Mineirão, entregaram a rapadura. E com golaço de Sorondo, o zagueiro goleador! E mais: com direito a pênalti perdido pelo supergoleador Nilmar! Noite quase perfeita para a torcida tricolor, que viu o Cruzeiro manter a distância para o Imortal Tricolor, enquanto os símios, o vil habitante dos aterros da várzea, seguem na décima posição, com forte tendência de queda.

Isso que a imprensa vermelha tentou a todo o pano fazer com que a imensa massa tricolor torcesse pelo irmãozinho. Mas, como temos orgulho, jamais pensaríamos em fazer isso. E como conhecemos futebol, sabíamos que nem que a vaca tossisse seria possível as criaturas da várzea vencerem o Cruzeiro, ainda mais no Mineirão, certo? Então, deixemos a vermelha imprensa gaúcha lá no seu cantinho, procurando desculpas para explicar essa derrota previsível, enquanto seguimos comemorando a solidão da liderança isolada!

Agora é ir a Minas Gerais, no mesmo Mineirão, e enfrentar o outro bicho, o galo do Clube Atlético Mineiro, no Mineirão, com todo o estado de Minas contra o Imortal, já que os atleticanos torcerão pelo seu time, enquanto os cruzeirenses estarão secando o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense.

Força, Grêmio, hey!

domingo, 3 de agosto de 2008

Décima-Sétima Rodada

Sálvio Espínola, o árbitro da partida, bem que tentou. E tenho certeza: se não fosse o Imortal Tricolor que estivesse em campo, o juiz atingiria seu objetivo de ser a estrela do jogo do Estádio Olímpico Monumental...

Já foi possível sentir como foi o jogo pelo primeiro parágrafo, ilustre leitor. Foi uma partida forte, pegada, truncada, disputada. Foi um embate difícil para a Máquina Tricolor, mas não mais árdua do que a tarefa do Vitória, de enfrentar o líder do campeonato em seu próprio campo, na sua própria trincheira. O Vitória veio forte, bem organizado, competente. E o Grêmio...

Bem, o Grêmio jogou tudo o que podia. Jogou contra um adversário qualificado, que justifica sua boa fase no campeonato, disputando as primeiras posições da tabela. O Grêmio enfrentou sua própria ansiedade, em uma situação delicada, de manter a liderança do certame. O Grêmio enfrentou a ausência do capitão Léo. E o Grêmio enfrentou, acima de tudo, a imbecilidade do árbitro, tendencioso ao extremo, indiscutivelmente incompetente, pateticamente pífio na sua atuação. O adjetivo tendencioso não foi específicamente para o Vitória, mas para a ruindade apresentada pelo cidadão.

Mas não teve problema! Porque o Grêmio está acostumado a jogar contra tudo e contra todos. E foi dessa maneira que conquistou sua décima vitória em dezessete partidas, confirmando a liderança e ampliando a vantagem sobre o segundo colocado, Cruzeiro, para dois pontos, encaminhando, ainda de forma tímida, porém contundente, o primeiro lugar no primeiro turno.

William Magrão, na etapa inicial, e Reinaldo, na complementar, anotaram os tentos gremistas. Destaques para o guarda-metas Victor (etera muralha) e Réver, absoluto na defesa e com participações importantes na parte da frente do gramado. E palmas a Celso Roth (quem diria que eu escreveria isso, hein?) pelo brilhante e competente trabalho mostrado à frente da equipe. Foram mais de 38 mil vozes que, em uníssono, vibraram e empurraram o Imortal Tricolor para cima do adversário! Parabéns à torcida tricolor! Parabéns, borrachos!

E no Rio, alguém sabe o que houve? Eu sei, ilustre leitor. O SC do Aterro resolveu chutar cachorro morto. Batendo em bêbado, venceu a fraca (fraquíssima) equipe do Fluminense, conseguindo sua primeira vitória fora de casa no ano. Digo que foi a primeira porque não conto Gauchão no critério, nem adversários do porte do Nacional-PB e Chapecoense-SC. E assim acabou com o período de onze jogos sem vitória fora dos domínios varzeanos.

Foi uma covardia a forma como enfrentaram o Fluminense, mas mesmo assim, quase não conseguiram vencer a partida, dando chance ao morto ressucitar. E no fim conseguiu muito pouco com isso, assumindo apenas a nona colocação. E tem gente (gente?) achando que esse time (time?) pode disputar vaga na Libertadores. Ledo engano...

Quarta-feira, ilustre leitor! Quarta-feira, borracho! É na quarta-feira, em horário de partida preliminar, 19h30, que o Tricolor dos Pampas, o único tricolor monocromático do mundo, defenderá mais uma vez a liderança. A vítima da vez? O grande Ipatinga, o tigre das Minas Gerais. E tu tens a missão de lotar o Monumental e alientar do início ao fim! É com o brado da tua voz que o Imortal Tricolor chegará ao título brasileiro deste ano!

Eu acredito!

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Décima-Sexta Rodada


E o Imortal Tricolor segue líder...


Mas tem timinho que voltou a tremer a perninha diante de bichinho. Depois do Tigre mineiro, agora foi o Peixe santista. Foi só o Peixe chegar no chiqueiro e desestabilizar a já instável defesa símia, anotar um golzinho e afundar a equipe do aterro mais uma vez, reduzindo sua posição na tabela. Agora os macacos já estão em décimo. E caindo! Vão atingir seu grande objetivo, bem antes do que esperamos. Então, exatamente como contra o Ipatinga, os aterrienses tomaram pau de uma equipe que está na zona de rebaixamento. Nào adianta tentarem enganar a gente. Esse é mais um sinal claro de que estão fazendo de tudo para tirar as equipes da zona, para que sobre lugar para eles lá!

E tudo isto ocorreu diante dos olhos do meia argentino D'Alessandro. Testemunhas afirmaram terem visto o atleta renegociando com a direção do SC do Aterro, depois de dizer "Por Dios! Es una verguenza! No puedo participar de un equipo como eso...". Até agora ninguém sabe como foi a negociação...

Já o Grêmio, mesmo jogando em Curitiba, mesmo enfrentando uma equipe que jamais perdera em seus próprios domínios nesta campeonato, mesmo contra um estádio repleto de torcedores adversários, mesmo debaixo de chuva, mesmo com a equipe desfalcada, o Tricolor dos Pampas venceu. Assim. De forma bastante simples. Venceu. E vencendo manteve a liderança do campeonato. Liderança esta que o Grêmio jamais perdeu desde que assumiu-a, há 3 rodadas.

E Marcel foi o nome do gol. Um tentinho apenas (até porque não precisa mais para vencer uma partida, certo?). Após cobrança de escanteio perfeita de Tcheco, Marcel meteu a cabeça e anotou o tento decisivo, mandando a bola para o fundo das redes da meta paranaense, mantendo o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense detentor da melhor campanha, da melhor defesa, do melhor saldo de gols...

Celso Roth, o técnico responsável por esta campanha maravilhosa, apesar de toda a desconfiança de grande parte da torcida, está merecendo cada vez mais o reconhecimento da nação borracha. Ele é o homem que devolveu a alma castelhana à equipe. Fez o Grêmio voltar a dominar o gramado independente do adversário. Transformou o Grêmio novamente no grande clube glorioso e vitorioso que sempre foi!

Mas como a guerra não terminou, domingo é dia de Olímpico Monumental lotado, transbordando de gente, para recebermos, da pior forma possível, o Vitória e isolarmo-nos cada vez mais na liderança da competição! E tu, borracho, nem pensa em outro compromisso que não seja estar nas tribunas do Templo Máximo do Futebol Gaúcho, alientando, empurrando, incentivando e gritando! Mostrando ao Imortal Tricolor que estará em campo o quanto a imensa massa tricolor o apóia!

E, claro, o Grêmio vai sair campeão!

domingo, 27 de julho de 2008

Décima-Quinta Rodada

Já são onze partidas sem vencer longe do chiqueirão da várzea... E ninguém lembra de falar em crise no aterro. A imprensa, vermelha, elogia atuações e não lembra que o timinho está em decadência. Treinador já foi substituído. Jogadores se foram (o capitão, foi por medo...). Mas a situação, mesmo com Tite no comando, não muda e apenas a imprensa insiste em não veicular isso.

Desta vez foi o Ipatinga, um clube da segunda divisão mineira, que teve a "honra" de receber a equipe símia. E em agradecimento, conquistaram uma vitória, mais uma daquelas que só os macacos proporionam às equipes que necessitam de recuperação. Desculpas foram mil! Agora a culpa foi da falta de pontaria. Outrora fora o vento (que soprava), a grama (verde), a bola (redonda), a arbitragem (condicionada?), as dimensões do campo (oficiais). Mas a grande vilã da vez foi a falta de pontaria mesmo... Já o Ipatinga, jogando com aboluta eficácia, criou uma só oportunidade de gol e marcou, garantido o resultado do jogo e os três pontos de que necessitava para aumentar sua parca poupança na tabela. Com grande contribuição do arqueiro do timinho, o velho Clêmer...

Os macacos estão na oitava posição da tabela, chegando ao ponto de decair novamente. Estão travando uma briga ferrenha com Sport, Náutico e Figueirense, clubes de imensa tradição no país, para garantir uma vaga na Copa Sul Americana de 2009. Não sabem que a verdadeira disputa será com outras equipes, para classificação para outro campeonato.

Já o Imortal Tricolor, dentro de sua imortalidade, recebeu o Palmeiras no Estádio Olímpico Monumental, junto com uma chuva torrencial que caía sobre Porto Alegre desde a manhã de domingo. Mesmo com esta chuva, mais de 38 mil borrachos preencheram as tribunas do Templo Máximo do Futebol Gaúcho para prestigiar a equipe líder do campeonato.

E apesar das más condições climáticas, a Máquina Tricolor avançou para cima do Porco, mandando duas bolas na trave, dominando o meio-campo, faltando apenas marcar um tento. O problema foi o Palmeiras ter vindo a Porto Alegre sabendo que enfrentaria o líder, sabendo tratar-se de um líder qualificado. Acabaram vindo, mais do que para não perder, para não jogar!! Ainda no primeiro tempo já catimbavam combranças de falta e tiro-de-meta, buscando matar tempo. Bloquearam o meio campo e reforçaram a defesa. Vieram com medo do Tricolor dos Pampas! Sabiam do perigo que correriam caso viessem para jogar para frente, em busca do gol.

Tanto a retranca deu certo, que o tento gremista foi anotado apenas aos 22 minutos da etapa complementar, ainda assim quando o Imortal Tricolor estava em desvantagem no placar. O Palmeiras conseguiu cavar uma penalidade máxima poucos minutos antes, depertando a ira do gigante tricolor. Então, Pico, numa bola que sobrou no seu pé, ajeitou-a e mandou ao fundo das redes palmeirenses, garantindo o empate que manteve o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense na liderança do certame durante mais uma rodada.

Resumindo, o Grêmio apenas empatou com uma equipe que veio fechada, tentando jogar o mínimo possível, para não sofrer gols. O campo encharcado dificultou o jogo para as duas equipes e o empate, mesmo em casa, teve que ser considerado bom resultado. Mas será que devemos reclamar? Tem gente (gente?) que anda perdendo até para lanterna!

Na quinta-feira, 20h30min, o Imortal Tricolor mais uma vez defenderá a liderança. A vítima da vez se chama Coritiba, com o jogo realizado na cidade de Curititba. E tu, ilustre leitor, tem o dever de apoiar o TEU TRICOLOR, ainda que a distância! Porque somos nós, borrachos, gremistas de fé, com alma castelhana, que movemos essa equipe, que fazemos esse motor tricolor funcionar e avançar sobre os adversários!

Já chegamos à liderança. Agora temos que nos manter aqui, para levantar a taça em dezembro!

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Décima-Quarta Rodada

Liderança!
Vamos aos pontos negativos:
1 - O Grêmio passou a ser a equipe caçada; o inimigo a ser abatido; a bola da vez.

Comentários sobre os pontos negativos: que bom! É disso que nós gostamos! Somos o mais odiado, certo? Então damos cada vez mais motivos pra isso! Odeiem-nos!

Vamos aos pontos positivos:
1 - Foi na décima-quarta rodada, um pouco além da metade do primeiro turno.
2 - Perea desencantou! Marcou 3 vezes numa só partida!
3 - Reinaldo desencantou! Marcou 3 vezes numa só partida!
4 - Marcel confirmou! Marcou seu gol!
5 - Victor continua sendo a muralha tricolor!
6 - A melhor defesa; o time que menos perdeu no campeonato; o melhor saldo de gols!
7 - A maior goleada registrada no Campeonato Brasileiro 2008. E como visitante! (E tem timinho que não vence fora de casa...)

Comentários sobre os pontos positivos: aconteceu no melhor momento possível! Faltando apenas 5 rodadas para o fim do primeiro turno, com o time mostrando maturidade. Revelando goleadores! Mostrando que nosso ataque funciona! Que nossos atacantes têm qualidade! Sem contar a importantíssima segurança do nosso guarda-metas! Victor é o maior herói do ano, sem dúvidas! E a conseqüência disso tudo é a liderança isolada e merecida no certame! Pela segunda vez na história do Campeonato Brasileiro por pontos corridos o Imortal Tricolor assume a liderança! Só que desta vez é para não perder mais!

Foi um jogo que começou normal, disputado, pegado de lado a lado. O Grêmio marcou o primeiro tento, com Perea, desencantando. O Grêmio marcou o segundo temto, com Perea delirando de felicidade. O Figueirense descontou, de pênalti (que vale tanto quanto qualquer outro gol). Daí, o Grêmio resolveu terminar com a brincadeira...

Perea, de novo, Marcel e Reinaldo (3 vezes) destruíram o Figueira! A Máquina Tricolor simplesmente não tomou conhecimento do estádio do adversário, nem da torcida do adversário, nem mesmo do adversário! Simplesmente patrolou! Demantelou! Trucidou! Será que convenceu?

Completando os comentários sobre a rodada, o que foi a palhaçada de ontem, no chiqueiro?

É meio óbvio de adivinhar que um time que tem um técnico símio, um ala símio e um goleiro símio entregaria o jogo, ainda mais com ajuda da arbitragem... E foi exatamente o que aconteceu. Não tinha como ser diferente.

Bem que o Rogério Ceni tentou, já no primeiro tempo, entregar o jogo saltando para longe da bola que Nilmar iria cabeçear. Mas por azar, o macaquinho cabeceou em cima do arqueiro... Acabou sendo uma grande defesa.

Depois, quando Dagoberto saiu do meio da zaga, em posição legal, absolutamente legal, e marcou o gol, o juiz anulou... O sempre injustiçado timinho do aterro foi mais uma vez beneficiado... O resto é o que estava no jornal. A vítória de 2x0 sobre o São Paulo foi anunciada como sendo um feito heróico, histórico, único, proporcionando buzinaços pelas ruas da capital em comemoração ao sétimo lugar conquistado.

E o Grêmio, líder, metendo 7 de uma vez... Tem que saber usar corretamente o número 7, não acham?

Domingo é dia de lotar o Olímpico Monumental para receber o porco! O Palmeiras é o próximo adversário, que já vem menosprezando o Grêmio com o comentário de Luxemburgo. Não é que o freguesinho disse que aconteceu algo errado no jogo? Falou que o Figueirense não é time de levar 7 gols assim... Acho bom o Luxa começar a se preocupar, porque o Grêmio vem aí e o bicho vai pegar!

Força, Grêmio!

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Rancor...

E finalmente surgiu a primeira manifestação de rancor em Crônica Futebolística...

Obviamente não foi um comentário macaco, símio, aterriense ou varzeano, pois este tipo de gente (gente?) não tem coragem de se manifestar.

Foi um comentário de um digno torcedor da equipe mineira, derrotada no último sábado pelo nosso Imortal Tricolor. Um cruzeirense, que não tem medo de mostrar a cara e expressar sua opinião.

Que bom se todos os clubes tivessem torcedores assim...

Confiram nos comentários da "Décima-Terceira Rodada".

domingo, 20 de julho de 2008

Décima-Terceira Rodada


Rodada concluída, vice-liderança garantida, missão cumprida! Na alça de mira passa a estar o Flamengo, ainda líder, mas por pouco tempo. Pode esperar, rubro-negro, que tua hora vai chegar. E não vai demorar muito... Com a derrota do Flamengo, a diferença para a liderança passou a ser de um mísero pontinho.

Foi um jogão, coroado por um golaço! Paulo Sérgio, o contestado, teve seu momento de graça ao amparar, de pé direito, o cruzamento de Rafael Carioca, pegando de primeira e mandando para o fundo das redes, por entre as pernas do guarda-metas mineiro. Golaço! Golaço! Golaço, uai! Foi um trem bom de mais da conta, sô! Tão bom que aproximou o Imortal Tricolor da liderança. Tão bom que tirou mais um adversário da frente do caminho. Tão bom que azeitou novamente a Máquina Tricolor. Tão bom que fez a torcida aplaudir, ainda que temporariamente, o empenho de Paulo Sérgio. Tão bom que deixou o goleiro estirado no chão. Tão bom que...

Mas foi graças ao goleiro Fábio que o Cruzeiro não foi goleado no Templo Máximo do Futebol Gaúcho. O Estádio Olímpico Monumental, repleto de dores, cores e odores (salve Eduardo Galeano), com mais de 30 mil borrachos, assistiu o massacre imposto pelo Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense. Dores da ansiedade e dos gols perdidos. Cores, as três do Imortal Tricolor. E odores, claro, os das glórias, triunfos e vitórias que insistem em impregnar as tribunas do Olímpico... O Cruzeiro saiu fazendo o sinal da cruz em agradecimento a ter levado apenas um tento. Saiu barato para a raposa. Poderia ter virado casaco de pele...

Enquanto isso, tem gente (gente?) tentando fazer uma versão particular da "Batalha dos Aflitos"... Santa ingenuidade e falta de capaciade, Batman! Para jogar em Recife e sair com um resultado favorável, é bom os Aterrienses fazerem um estágio com o Imortal. Assim saberão como se faz. Mas a sorte soprou nos Aflitos. Após estar vencendo por um tento a zero, o Náutico Capiberibe praticamente marcou um gol contra, acho que só para não ser tachado de provalecido, acusado de bater nos oprimidos... A sorte foi tamanha que os habitantes da várzea subiram uma posição, devido à combinação de resultados da rodada. Mas ainda assim seguem a apenas 5 pontos da zona de classificação que buscam incessantemente. Detalhe que o gol levado pelo Náutico foi ilegal. A ajuda que a arbitragem dá aos pequenos é nítida e clara. Deve ser a campanha da CBF de promover a Série B apenas com equipes grandes...

E agora é focar no próximo adversário, o Figueirense, lá na segunda mais famosa praia gaúcha (perde apenas para Punta del Este). Será de Florianópolis que o Tricolor dos Pampas trará mais três pontos para sua poupança, buscando cada vez mais o título do campeonato, principalmente pela crise vivida pelo Figueira, que está atrás até dos Macacos na tabela, em uma posição humilhante.

Então, vamos cantar, apoiar e alientar o Imortal Tricolor, porque o Grêmio vai sair campeão! O Grêmio vai sair campeão!

sexta-feira, 18 de julho de 2008

Décima-Segunda Rodada

O poder de um empate pode ser explicado rapidamente: a meta, atingida com louvor, era a de ficar entre os quatro primeiros. Estamos em terceiro. O líder, Flamengo, perdeu sua partida, diminuindo nossa diferença para o topo (quem está no caminho não interessa) para apenas 4 pontos. Não perdemos para o bicho-papão que é o Sport jogando na Ilha do Retiro, derrubando o mito. Tem clubes que vão cantando de galo e tomam três logo de uma vez, voltando com a crista baixa e com o rabo entre as pernas.

Simples, não?

Ou seja, agora estamos ansiosos para a partida contra o Cruzeiro no Olímpico Monumental, para chegar logo à vice-liderança e, quem sabe, reduzindo ainda mais a diferença para o Flamengo. Outra meta factível! E é de metas que vamos vivendo, uma após a outra!

Marcel foi novamente destaque da partida. Willian Magrão, nem se fala! E Victor, nosso maior goleiro pós-Danrlei, segue milagroso na arte de guarda-metas! Com certeza é graças a ele que estamos nesta colocação no certame!!!

Sem muitas delongas, o Galo Mineiro não soube tirar proveito da situação desesperadora do time aterriense. Cedeu um tento logo no início da partida e viu o adversário recolher-se, amedrontado, no seu campo de defesa, como sempre faz, permitindo que este alçasse vôo na tabela. Se não estou enganado, na melhor colocação em 12 rodadas disputadas. Time pequeno é assim... Estão se livrando da sina zoológica...

A próxima tarefa, hercúlea, será enfrentarmos o vice-líder. O Estádio Olímpico Monumental receberá dezenas de milhares de borrachos na tarde-noite de sábado para ver o confronto entre os celestes! Mas sabemos que apenas um é celestial...

E o Grêmio vai almejar a liderança desbancando a Raposa e indo buscar o Urubu.

Tricolores! Todos ao estádio! O Grêmio vai sair campeão!

domingo, 13 de julho de 2008

Décima-Primeira Rodada

Tem gente que se diz gaúcho, macho, forte, mas se assusta com qualquer ventinho... E ainda vêm cantar de galo falando que enfrentaram o Furacão na Baixada... Baixada, como sabemos muito bem, é uma má, aliás, péssima, lembrança no passado dos macacos, o que já basta para deixá-los em pânico. E essa combinação de "Furacão" com baixada, fez com que a macacada tremesse nas bases e deixasse o Clube Atlético Paranaense jogar como se fosse alguma coisa decente. Só para constar, este Atlético foi aquele que abusou dos pênaltis no Olímpico (que também traz péssimas recordações aos macacos, obviamente) e saiu goleado.

Pois jogando em casa, contra um adversário nitidamente pequeno, o Atlético saiu na frente, mas demonstrou sua fraqueza permitindo o empate do time do aterro, proporcionando que este volte a busca do seu objetivo, caindo uma posição na tabela, ainda a 5 pontos da zona de classificação à Série B 2009!

Já o Imortal Tricolor, após 3 péssimos resulados, fez as pazes com a vitória, alçando uma posição, estando agora na terceira colocação. O resultado foi mais importante que a atuação em si. Com ajuda de Patrício e Gavillan, a Portuguesa veio ao Olímpico Monumental disposta a não perder, piorando a situação do Grêmio, marcando um gol no primeiro tempo do jogo. Porém, baseado no peso da camisa e na tradição, o Tricolor dos Pampas buscou a virada, anotando um gol ainda na etapa preliminar. E na etapa complementar, Marcel, autor do primeiro gol, deixou seu segundo, e espetacular, tento, definindo o resultado do jogo e devolvendo ao Grêmio o seu rumo.

A Máquina Tricolor voltou ao terceiro posto da tabela, ainda a 5 pontos do líder. E como a luta continua, na quarta-feira, as 19h30min, a cidade de Recife matará as saudades do herói da Batalha dos Aflitos, desta vez na Ilha do Retiro, onde o Sport estará nos recepcionando para mais uma dura partida.

Esperamos que Tcheco, de boa atuação hoje, Marcel, com a estrela reluzente e Léo, recuperando a qualidade e a liderança habituais, nos proporcionem mais uma vitória e, de preferência, convincente!

E tu, ilustre leitor borracho, deve empurrar o nosso time! Até porque temos outro encontro marcado, e importantíssimo, no sábado seguinte.

Então, Força, Grêmio!!!

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Décima Rodada

Não dá para saber, pelo jogo, se foi caro ou barato esse empate entre Grêmio e Santos. O que se pode dizer é que o Grêmio, mais uma vez, nãoo conseguiu quebrar a invencibilidade do time santista em casa. E assim, o Tricolor dos Pampas conquistou apenas dois pontos em nove disputados nas últimas três partidas, todas elas contra equipes fracas ou medíocres.

O empate do Flamengo em Belo Horizonte não permitiu que o líder abrisse mais a distância para o Grêmio, deixando a liderança ainda ao alcance do Imortal Tricolor. Dos males, o menor. Combinado com os empates de Palmeiras e Cruzeiro, caímos apenas uma posição mas ainda estamos onde interessa, entre os quatro primeiros, a apenas 5 pontos do líder.

Rodrigo Mendes marcou seu primeiro gol no retorno ao time, dando esse precioso ponto para a equipe neste campeonato. O resultado ficou longe do ideal ou do sonhado, mas acabou não prejudicando a evolução do time na tabela.

Agora é motivação total na partida de domingo, frente à Portuguesa, para somar pontos novamente. E a tua participação, borracho, é imprescindível para isso!

Na partida preliminar (pelo menos o horário era de preliminar, proporrcional ao dono da casa), o aterro viu o Goiás entregar o jogo para os macacos, provavelmente por pena de seus atletas, compadecidos com a situação de Iarley, que quase chorando implorou para não vencer seu timeco do coração. A turma da várzea subiu para oitavo, mas vivendo de ilusão, pois segume a apenas 5 pontos da zona fatídica. É só esperar para ver...

E com a rodada encerrada, só nos resta a concentração para acabar com a Lusa, no Olímpico transbordando de gente. É isso que faremos no domingo, nación borrachca!

Fuerza, Grêmio!