domingo, 8 de fevereiro de 2009

Crônica de uma morte anunciada (mais uma vez...) - Consequências

Era essa a razão de "poupar titulares" na quarta-feira? Foi esse o motivo para a perda de três presumíveis fáceis pontos frente ao Veranópolis? Atingiu-se o objetivo de não deixar que nossas "estrelas" jogassem no meio da semana, se estafando com a sequência de jogos?

Pois então, parece que o planejamento do ano está começando completamente errado. Com um regulamento de Gauchão que facilita muito a vida de quem tem competições simultâneas, exatamente como é o caso do Grêmio com o Campeonato Gaúcho e a Libertadores, ocorre um desperdício de datas, de pontos, de oportunidades de entrosar um time que precisará mostrar serviço frente a adversários de qualidade logo ali adiante, a partir do dia 25 de fevereiro.

Dia primeiro de março é a data da final do primeiro turno do certame regional, ou seja, logo após a estréia do Grêmio na Libertadores. O que isto significa? Que logo após essa final, garantindo-se a participação da grande final, o Grêmio teria que preocupar-se com o Gauchão apenas após 19 de abril. Praticamente um mês e meio para jogar com reservas, suplentes, aspirantes, juniores, juvenis, infantis, largados, deixados de lado, etc, etc, etc, enquanto a equipe principal ficaria em dedicação total e absoluta à Copa Libertadores de América.

Mas não. Os inteligentes que estão ocupando a diretoria e a comissão técnica do Estádio Olímpico conseguem priorizar uma partida. Preferem dar mais importância a um GRE-nal que não vale nada além de três pontos, deixando de lado todo um planejamento estratégico em um ano tão importante para nós. Facultam deixar jogadores descansando em casa para perder, humilhantemente (perdão aos nobres jogadores do VEC), enquanto poderia ter somado três preciosos pontos na tabela. Poderíamos estar ocupando facilmente a terceira colocação na tabela, mesmo com uma partida a menos. Porém estamos na sexta posição, sujeitos a ficarmos de fora das decisões do turno.

Sem contar, claro, que os sócios do Imortal Tricolor foram privados de assistir a partida no seu estádio, devido a "acertos" da Federação Gaúcha de Futebol. Por que não marcar os jogos de quartas-de-final, semi-final e final para campos neutros? Para que não tivéssemos apenas um GRE-nal no Olímpico e nenhum no Chiqueirão da Várzea? É só inverter o mando em 2010. Simples. Fácil. Básico. Elementar. Agora fazer o Grêmio abrir mão da sua fiel e espetacular torcida em um jogo que poderia vir a ter um peso decisivo no certame? E a direção apoiar essa decisão? Estão pensando que são o que? Estão pensando que tratam com quem? Será que os sócios tricolores não deveriam ser consultados? Afinal de contas, são nove (sim, nove) partidas fora do Estádio Olímpico! Isso em quinze jogos somando as classificatórias dos dois turnos. Enquanto isso, outras equipes da cidade, de menor expressão, jogam oito vezes em seus domínios. Isso é equilíbrio? Ou favorecimento explícito?

Ou assume-se a importância do Gauchão 2009 para o bom desenvolvimento do ano futebolístico, ou precisaremos colocar time principal em campo quando deveríamos estar poupando-os.

Agora, cá entre nós, poupar atletas que não se conhecem, que precisam de ritmo de jogo para entrosamento, logo na quarta partida do ano? Vão se catar!!!

Se precisam de gente para fazer um planejamento tão simples assim, estou à disposição do clube, de graça, sem abrir mão de pagar minha contribuição mensal, para mostrar como se planeja um ano inteiro.

E não venham reclamar depois...

2 comentários:

Renato Lara disse...

Mesmo não podendo assistir ao GRE-nal me restou ouvir a partida de apenas uma equipe em campo, mas mais uma vez paramos no ataque, tá certo pode até ser falta de entrosamento, estou começando a ficar preocupado, nosso ídolo deste ano será o Jonas?? Bom por enquanto acredito que sim.

Sem falar na arbitragem como sempre tendenciosa.

Esse GRE-nal saiu muito caro para as pretensões do Grêmio R$ 400 mil na conta, livre de impostos conforme o brilhante Noveletto, só que menos 6 pontos será que vale a pena?

Quinta-feira estarei no Olímpico Monumental para apreciar e apoiar um dos poucos jogos que teremos em casa nessa 1° fase do certame regional, vamos apoiar mesmo estando indignados.

gremiodecoracao disse...

O erro começou em popupar jogadores, isso é um fato! Agora Celso Roth que pare com suas palhaçadas e começe a trabalhar sério.


beijos