domingo, 14 de agosto de 2011

Cara do Grêmio?

Algumas notas da imprensa, ainda que VERMElha:

"uma partida de muita disposição e pouca técnica e oportunidades das duas equipes" - http://esportes.terra.com.br
"Resultado parcial contrastante com o predomínio territorial do Fluminense, que terminou a etapa inicial com 63% da posse de bola" - http://globoesporte.globo.com/futebol
"Foi sofrido, suado, de virada. Enfim, um grande sufoco." - http://www.clicrbs.com.br/esportes

Provavelmente grande parte destes comentários sejam depreciativos, pejorativos ou até mesmo deboche. Mas a verdade é que o que vimos foi um Grêmio valente, com entrega em campo, disposto a não perder e, mais que isso, vencer! Garra, vibração, superação! Vontade, indignação, valentia! Força, vigor, vitória!

Três pontos e três posições a frente foi o resultado da magnífica vitória nesta tarde/noite de muita chuva. Depois de muito tempo, finalmente vimos uma vitória a la Grêmio! Uma vitória sob condições adversas, 5 cartões amarelos para o Imortal Tricolor e a certeza de estarmos no caminho certo!

Apesar dos pesares, Celso Roth, cuja opinião tecida no não tão longínquo 2008 (A Queda e A Continuação do Recomeço) continua atual, ou seja, três a quatro meses de validade, está fazendo o que lhe é habitual: dando cara a uma equipe; pegando um grupo de jogadores e os transformando em um time. Uma equipe que passa a ser combativa, forte e viril. É isso que gostamos. É isso que queremos. É isso que enaltecemos no nosso dia-a-dia. O mestre Foguinho já impôs, lá nos anos 60, a cara do Grêmio, o estilo charrua de jogar a morrer. E essa entrega, ilustre leitor, que ficamos muito tempo sem ver no gramado do Monumental, está voltando a frequentar nosso cotidiano.

Anunciamos aqui, portanto, a volta do Grêmio's way of playing, o jeito forte, direto e objetivo, que não dá bola para a posse de bola, mas que investe ferozmente contra o gol adversário. Um time que não se importa de se defender! Pelo contrário, gosta de se defender, de anular e aniquilar o adversário! Que exercita a arte do desarme! Que sabe que um carrinho bem dado levanta grama, adversário e torcida! Que sente que a entrega em uma partida é quase tão importante como a vitória! Que três pontos na tabela merecem todo e qualquer sacrifício.

Só espero, Ilustre Leitor, que este jeito gaúcho, charrua e gremista de jogar futebol tenha vindo para ficar. Torcemos!

4 comentários:

Anônimo disse...

Saída de Marquinhos e entrada de William Magrão mostra que o Celso Roth está de volta e que o Grêmio está disposto a ganhar de forma sofrível como sempre ganhou. Meio a zero é três pontos... Não perdemos e se defendemos bem... Celso Roth cnoseguiu 4 pontos de 6 disputados... os três próximos jogos são passíveis de se ganhar... logo podemos conseguir 13 de 15 pontos... TÁ FALTANDO CHEERLEADERS NO OLIMPICO...

Rodrigo Dutra disse...

É hora de mostrar personalidade, tanto a diretoria, quanto a torcida, quanto os jogadores em campo, fora dele, o técnico e comissão, é hora de se unir!

Entre, siga, comente,desvende o Mania!
maniadegremista.blogspot.com

Rodrigo Dutra disse...

Participe logo do Comentarista Premiado do Mania! Estamos quase chegando lá na marca pretendida, falta pouco, comente quanto quiser, que já está acabando!!! Interatividade do Mania! Acesse e saiba mais:

http://maniadegremista.blogspot.com/2011/05/comentarista-premiado.html

Entre, siga, comente, desvende o Mania!
maniadegremista.blogspot.com

Anônimo disse...

Muito bem, parabéns pelo blog o tricolor precisa de pessoas comprometidas com os ideais de um time multicapeão.