domingo, 17 de outubro de 2010

Líder? Não tememos.

Depois de se engasgarem com a espinha do peixe, veio o urubu e começou a comer a carniça. Agora só resta ao mosqueteiro acabar com esse carnaval e enterrar logo os ossos.

E o Grêmio mais uma vez jogou como o Grêmio. Com dois gols anulados pela arbitragem, o Grêmio foi lá e fez mais dois, sem reclamações, sem sentimentos de injustiça ou perseguição, sem frescuras.

Júnior Viçosa, estreando seu nome na galeria de goleadores, e Jonas, que dispensa apresentações, deram a Real para o Cruzeiro, mostrando que os mineiros não passam de uma moeda velha e ultrapassada. É só questão de tempo para serem deixados para trás também na tabela.

O Imortal Tricolor segue sua subida. A oito rodadas do fim do campeonato, está na sétima colocação, e com apenas oito pontos separando-o da liderança.

Assim, no melhor idioma que representa o futebol, só podemos dizer aos adversários: temblad!

E o próximo a tremer é o mais fraco de todos. Ou seja, é bom o Grêmio entrar muito concentrado no jogo, pois enfrentar adversário desqualificado, jogar contra franco-atirador é sempre perigoso, já que não tem nada a perder. Qualquer coisa que o adversário pequeno conseguir frente a um time grande como o nosso, é conseiderado lucro e entra para a história.

Quanto ao Olímpico Monumental, é elementar que deverá estar bufando no cangote dos macacos, fazendo eles sentirem-se no fundo de uma mina bloqueada, tamanha pressão e calor que sentirão, rezando para a chegada da Fênix salvadora, ou seja, o apito final da partida, para lamberem suas feridas na várzea que habitam.

É isso.

Um comentário:

Michelle disse...

É isso aí ... AVANTE IMORTAL TRICOLOR!!!